segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

MAIS UM GOL DE CAMPEÃO DE BALILI. A RATAIADA, A CADA DIA QUE PASSA, FICA MAIS DESMORALIZADA PERANTE A OPINIÃO PÚBLICA. O RIDÍCULO E A FALTA DE CREDIBILIDADE DESSA GENTE CHEGOU AO FUNDO DO POÇO. NINGUÉM, COM UM MÍNIMO DE DISCERNIMENTO; ACREDITA MAIS NAS BALELAS QUE ESSES RATOS NOS CONTAM...ATRAVÉS DE BLOGS E SITES MIGALHEIROS. ALGUNS CHEGAM AO ABSURDO DE APREGOAR; QUE MORRO DO CHAPÉU VIROU UM CANTEIRO DE OBRAS. E VIROU MESMO...COM AS ''OBRAS'' DOS PEQUENOS COMERCIANTES E, DE SEUS CLIENTES QUE FREQUENTAM O CENTRO DE ABASTECIMENTO...QUE, HÁ MAIS DE UM MÊS; VÊ OS SEUS SANITÁRIOS TRANSBORDANDO: DE ''OBRAS''...LITERALMENTE. UM GESTOR, QUE NÃO É CAPAZ DE LIMPAR UMA FOSSA SANITÁRIA EM UM LOCAL AONDE SE VENDE TODO TIPO DE ALIMENTOS E, NO QUAL, A HIGIENE DEVE SER ABSOLUTA: MERECE SER JOGADO NA MESMA FOSSA...E DEIXÁ-LO AFOGAR-SE NA adreM de seus munícipes.

Balili escreve: O Verbo!
         
- O VERBO -

Ele veio das regiões mais amenas da Asia e Sudeste da Europa. Hoje para termos em larga escala atendendo ao mercado interno o trazemos da Argentina e até do Uruguai,mesmo sendo o estado de Mins Gerais o nosso maior produtor ainda assim não atende à demanda interna.

Estou falando do Cydonia Oblonga,ou o nosso saboroso e conhecido marmelo.

Inegavelmente toda e qualquer ação que vise agregar valores à nossa sociedade tem que ser aplaudida e considerada válida pois a história nos conta que o crescimento de um povo está intrinsecamente ligado a tudo que o mesmo produz.

Carreata,discursos,entrevistas,foguetórios…Um dia que nos fez recordar os glamoros cortejos Dionisíacos, o “ditirambo”, um tipo de procissão informal em agradecimento a Dioniso o deus da fartura e do vinho da Grécia Antiga a cada nova safra de uva.

Não era um comício,mesmo sendo este ano um ano promissor de colheitas.

Foi a visita do Secretario Estadual da Agricultura à nossa fértil terrinha anunciando um futuro promissor para nossa cadeia produtiva.

Que bom.Torçamos para que um dia não estejamos recordando daquele importante momento como um momento pretérito,já que se torna subjuntivo se falar de futuro sem se colocar como imperativo o nosso presente.

E o verbo bem que poderia se fazer fruta.

A exemplo do grande potencial produtivo que a natureza nos agracia no histórico e significativo pedaço de terra que é a comunidade de Barra,onde a fruta nobre esbanja a sua beleza nos quintais, cultivada de forma quase artesanal e empírica, muito distante dos promissores discursos mais que perfeitos.

Talvez tenhamos perdido naquele dia uma grande oportunidade de mostrar ao ilustre visitante a realidade de um indicativo real do passado já que se trata de uma comunidade reconhecida quilombola. Quem sabe assim aquele povo,num futuro, poderia se ver livre das amarras do passado ainda presente, se libertando e colhendo os frutos de sua própria riqueza gerando divisas e passando a praticar o seu sincronismo cultural e religioso em sua tão sonhada Igreja coberta,recebendo os seus visitantes com melhores estradas, gozando de outras regalias e direitos advindos do tão anunciado progresso.

Ali está uma realidade presente e palpável. Como disse um dia Padre Pedro.Um potencial quase adormecido aguardando que políticas públicas e sérias sejam desenvolvidas dentro das técnicas,podendo assim se tornar um potencial produtivo e contribuir também junto com as outras promissoras fontes de perspectivas de futuro tão anunciadas na vinda do representante legal do Governo, deslumbrando no entanto até um dia saírmos do utópico título de cidade das flôres e aumentar o cortejo, não Dionisiaco, aquele que deu origem ao teatro,mas sim de um povo liberto. Financeiro, cultural, político e orgulhoso em dizer:

Nós também podemos contribuir para levar e elevar o nome de nosso municipio,de forma doce e real,tornando realidade.

A marmelada.

Balili

BRAVO BALILI!...a minha sugestão para o título do seu próximo artigo, é: "MARMELADA COM CHAMPAGNE E VINHOS FINOS".
O QUE É AINDA MAIS CÔMICO, É, VER QUE ALGUNS AUTODENOMINADOS PORTA-VOZES DO POVO,  E ÁRBITROS DA BOA GOVERNANÇA - como a tal da ASFAM = ASSOCIAÇÃO DE FROUXOS E DE AMEDRONTADOS...cagam-se de medo de criticar diretamente as RATAZANAS -, nos acusar de AGOURENTOS: SÓ PORQUE NÃO ACREDITAMOS EM MARMELADAS...preparadas por bandidos de quinta categoria.


 A ARTE CIRCENSE, É UMA ARTE NOBRE: MAS NÃO É  PARA  QUALQUER 'POPOV' PROVINCIANO...QUE SE CRÊ  MELHOR QUE O VERDADEIRO. OLHEM BEM PARA AS CARAS DÊSSES RIDÍCULOS QUE SE AUTODENOMINAM DEFENSORES DA ÉTICA ADMINISTRATIVA EM MORRO DO CHAPÉU. CHAMÁ-LOS DE PALHAÇOS....SERIA UMA OFENSA AOS NOBRES ARTISTAS DO PICADEIRO. 


SEGUNDO OS DOIS EMBUSTEIROS DE QUINTA CATEGORIA ABAIXO: TEREMOS 'MARMELADA COM CHAMPAGNE'...o mais tardar até Setembro. 



3 comentários:

Prof. FJX disse...

A pena que eu tenho, é que muita gente boa que eu conheço também caiu de quatro para esses contos; que vcs chamam de marmelada. o bom agora, é que a internet em questão de poucas horas desmente os safados, e a gente fica sabendo da verdade.
quanto ao texto, Balili é genial, e a cada dia que passa seus comentários ficam mais ricos de sutilezas.
um abraço, e continuem denunciando as marmeladas.

Anônimo disse...

O pior é que o mafioso do Odilésio tem que prestar contas das terras usurpadas e como tem terra.... O banco dos réus o espera!
Jà propagou por todos os estados do Brasil, há muito tempo que Morro já produz vinho! E acredite se quiser: Bom vinho! O que ele toma às custas dos pobres que ele usurpou as terras!
Anda de conluio com os secretários do Estado esse traidor que sempre foi carlista com seu grupelho medíocre e nefasto.
Vem aí as eleições Odilésio do Vinho!

Anônimo disse...

Surgiro para o embaixador morrense do vinho o Sr. Dom Corlegomes que inclua algumas laranjas, ao champangne, marmelada e ao vinho.