quarta-feira, 11 de julho de 2012

MAIS UM POLÍTICO SAFADO "DEFENSOR DA ÉTICA, DA MORAL E DOS BONS COSTUMES"; QUE É DESMASCARADO. Aqui em Morro do Chapéu, nós temos uma figurinha carimbada DONO DE RÁDIO LARANJA...que deve tá com o fiofó ardendo de medo. Se o sistema judiciário corrupto (não vamos generalizar, é claro) fizesse a metade do que faz a NOSSA GLORIOSA POLÍCIA FEDERAL: este país sairia do buraco em menos de uma década. É revoltante ver POLITÍCOS CLARAMENTE CORRUPTOS; fazer chacotas das leis do país. Vejam o caso da nossa sofrida Morro do Chapéu que, entre 80 candidatos a cargos públicos, menos da metade se pode considerar pessoas sérias. Alguns, SÃO VERDADEIROS BANDIDOS; cuja preocupação É LIMPAR OS COFRES PÚBLICOS. E, O MAIS REVOLTANTE AINDA, É QUE QUEM LHES APOIA: É\FOI DESIGNADO PELOS SEUS PARES, COMO O DEFENSOR DA "ÉTICA, DA MORAL E DOS BONS COSTUMES"...NO PARLAMENTO FEDERAL. É SACANAGEM, NÃO É? UM ABSURDO DESSES, NEM O GRANDE FRANZ KAFKA; poderia ter concebido. MAS VAMOS DEIXAR-LHES ABUSAR BASTANTE DA NOSSA PACIÊNCIA...PQ AS SUAS BATATAS JÁ ESTÃO ASSANDO. Lembram-se de quando o Prefeito Cleová Barreto dizia na rádio do irmão (essa é outra que precisa se explicar ao Povo de Morro do Chapéu, e às autoridades competentes) que não TINHA MEDO DA CGU.. neguinho fazia até piadianhas? Pois é, o menino agora tá um doce de coco...pq sabe que mais dia menos dia: O SEU VIRÁ. E É PORISSO QUE COLOCARAM O BAMBINO - FILHO DO OUTRO FICHA SUJA - PARA VIGIAR O GALINHEIRO...e apossar-se: QUANDO OS FEDERÁ LEVAREM O SEU COMPANHEIRO DE CHAPA.

Demóstenes é cassado e escorraçado: 56 a 19

Demóstenes é cassado e escorraçado: 56 a 19Foto: Alan Marques/Folhapress

Chega ao fim uma das maiores fraudes políticas que o Brasil já conheceu; numa votação histórica, Senado cassa Demóstenes Torres, que emprestou seu mandato ao contraventor Carlos Cachoeira; pecado maior do político goiano, "mosqueteiro da ética", foi a hipocrisia na vida pública

11 de Julho de 2012 às 14:47
247 – Acabou.
Por 56 votos a favor, 19 contra e cinco abstenções, numa sessão histórica, o Senado cassou, pela segunda vez, um de seus membros – o único antecedente histórico era o do senador Luiz Estevão.
O goiano Demóstenes Torres, eleito pelo DEM, em 2002, e reeleito em 2010, não foi apenas cassado. Foi também escorraçado por seus pares.
“O senhor feriu de morte a dignidade do mandato”, disse o senador Pedro Taques (PDT/MT), que relatou o processo na Comissão de Constituição e Justiça. Seu relatório foi aprovado por unanimidade.
“Quem lhe condena é o seu passado”, disse o senador Humberto Costa (PT-PE), que relatou o processo no Conselho de Ética. Seu relatório foi também aprovado por unanimidade.
Tivesse sido aberta a votação da cassação no plenário, Demóstenes Torres teria sido escorraçado da vida pública também por uma votação unânime.
Demóstenes não fará falta ao Senado.
Enquanto exerceu seu mandato, ele foi um dos maiores inimigos da liberdade e do direito de defesa, sempre pronto a atirar pedras em quem quer que fosse, em troca de alguns instantes a mais de fama.
Demóstenes já vai tarde.
Adeus.

Um comentário:

Anônimo disse...

O Cachoeira deveria ficar Preso por muitos anos, mas so por que ele e rico, nao fica preso, isso que e a lei do nosso Brasil.
Mas se fosse um pobre iria morrer dentro da prisao.