quarta-feira, 9 de outubro de 2013

''PLAYBOY'', ''GARANHÃO'', ''TERROR DAS GATAS''...ESSES ADJETIVOS OUTRORA COBIÇADOS POR AQUELES QUE OS BUSCAVAM INCESSANTEMENTE, PARA TEREM AS SUAS ''VIRILIDADES PROTEGIDAS E, ACIMA DE QUALQUER SUSPEITA'': NOS DIAS DE HOJE JÁ NÃO FUNCIONAM MAIS E, IRONICAMENTE, TEM EFEITO CONTRÁRIO; SERVEM COMO ''BANDEIRAS VERMELHAS'' EM MARÉ ALTA. A HISTÓRIA DOS GALÃS DE HOLYWOOD E, AQUI MAIS PERTO DE NÓS, A DO ''CONDE-PLAYBOY'' CHIQUINHO SCARPA (CUJA EX-ESPOSA DIZ O TER AGARRADO NA CAMA DO CASAL, LITERALMENTE, COM A BOCA\ROSCA NA BOTIJA) NOS GRITA ''ACHTUNG''! CALMA GENTE! NINGUÉM AQUI NA REDAÇÃO ESTÁ TENTANDO TIRAR O GALÃ DO ARMÁRIO (ESSA TAREFA NÓS DEIXAMOS PARA O DEPUTADO FISIOLÓGICO PROFISSIONAL ZÉ CARAMUJO). ATÉ PORQUE, QUE EU SAIBA, O SENADOR-PLAYBOY TEM TODOS OS DEFEITOS...MAS NUNCA ESCUTEI QUE SEJA HOMOFÓBICO. SE O SENADOR (SECRETAMENTE) GOSTA DA FRUTA, COMO DIZ A TURMA DO VAMPIRO ZÉ SERRA, ISSO É A SUA VIDA E, NÃO É NENHUM CRIME...E NEM É DA CONTA DE NINGUÉM. PORÉM, A ROUBALHEIRA DE QUE É SUSPEITO DURANTE A SUA ADMINISTRAÇÃO ESTADUAL EM MINAS GERAIS: ESSA SIM...É DA CONTA DE TODOS NÓS BRASILEIROS QUE LUTAMOS POR UM PAÍS JUSTO E DECENTE

O discreto casamento de Aécio Neves




Por Altamiro Borges

Numa discreta nota, o jornalista Bruno Astuto, da revista Época, noticiou no sábado (5) o casamento de Aécio Neves, o cambaleante presidenciável tucano: “Provável candidato do PSDB à sucessão de Dilma em 2014, Aécio Neves casou-se esta semana no Rio de Janeiro com a namorada, a ex-modelo gaúcha Letícia Weber. Entre idas e vindas, o romance já dura cinco anos. A loura tem as iniciais A. N. tatuadas atrás da orelha direita. O padrinho da discreta cerimônia foi o melhor amigo do político, o empresário Alexandre Accioly”.

Na sequência, alguns colunistas sociais negaram a informação. O próprio presidente nacional do PSDB, envolto em tantas intrigas políticas, não se pronunciou oficialmente sobre a sua vida intima. Agora, outro sítio de fofoca, o blog de Natália Dornellas, confirma o casório:

*****

Senador casa em segredo

Numa cerimônia para poucos convidados, o senador Aécio Neves selou o romance com a namorada Letícia Weber, com quem está há cerca de cinco anos entre muitas idas e vindas, na última semana.

O ND, que adiantou que o casal estaria junto novamente, segue em busca de detalhes sobre o casamento que teve Alexandre Accioly como padrinho e foi noticiado pelo colunista carioca Bruno Astuto.

O casório - claro! - não foi em BH, mas no Rio.


*****

De fato, a vida intima do presidenciável tucano não interessa a ninguém. O curioso é o tratamento dado pela mídia amiga, que adora fofocas de celebridades. Quando do romance fora do casamento do ex-presidente FHC com uma jornalista da TV Globo, que até teria resultado num filho – que depois se comprovou não era dele –, a imprensa seletiva também preferiu o silêncio. Na ocasião, a revista Caros Amigos foi a única a noticiar o curioso episódio. Agora, com Aécio Neves, a mesma discrição.

A mídia amiga evita falar da vida agitada do senador mineiro. As suas baladas, especialmente no Rio de Janeiro, já resultaram em várias cenas curiosas – inclusive com direito a blitz policial e bafômetro. Mesmo o namoro com a ex-modelo gaúcha já gerou muitas controvérsias. Num episódio até hoje mal explicado, o jornalista Juca Kfouri chegou a afirmar em seu blog que Aécio Neves havia agredido Letícia Weber numa festança no final de 2009:

*****

Covardia de Aécio Neves

Juca Kfouri - 01/11/2009 - 12:09

Aécio Neves, o governador tucano de Minas Gerais, que luta para ter o jogo inaugural da Copa do Mundo de 2014, em Belo Horizonte, deu um empurrão e um tapa em sua acompanhante no domingo passado, numa festa da Calvin Klein, no Hotel Fasano, no Rio.

Depois do incidente, segundo diversas testemunhas, cada um foi para um lado, diante do constrangimento geral.

A imprensa brasileira não pode repetir com nenhum candidato a candidato a presidência da República a cortina de silêncio que cercou Fernando Collor, embora seus hábitos fossem conhecidos.

Nota: Às 15h18, o blog recebeu nota da assessoria de imprensa do governo mineiro desmentindo a informação e a considerando caluniosa.

O blog a mantém inalterada.


*****

Na época, a notícia teve pouca repercussão na imprensa e o senador tratou de rapidamente desmentir o fato e abafar o caso. “Isso é uma aleivosia tão grande. Eu me sinto, claro, pessoalmente ofendido por isso, mas prefiro até nem comentar para não validar algo tão distante da minha prática cotidiana. Sempre fiz política e vou continuar fazendo no patamar muito superior a esse. E o que eu posso dizer é que é uma calúnia vergonhosa”, afirmou, indignado.

Amigos e outros jornalistas também negaram o episódio. Ricardo Noblat, do jornal O Globo, garantiu que “passei o dia atrás da história da suposta agressão de Aécio Neves à namorada. Ouvi seis pessoas que estavam na festa do hotel Fasano. Resposta delas: não viram nada. Há pouco, localizei Aécio e a namorada, Letícia. Os dois passam o fim-de-semana em Florianópolis. ‘Isso é uma nojeira. Não aconteceu nada. Meu azar foi me apaixonar por um político’, me disse Letícia. Aécio não quis comentar”.

Já o jornalista Lauro Jardim, da revista Veja, posou como advogado de defesa do senador mineiro. "A insidiosa campanha de boatos na internet sobre Aécio Neves, que circula com força na web desde o fim de semana, visa a atingir exatamente a característica mais festejada do governador mineiro: a capacidade de conciliação e de entendimento entre contrários... A baixaria tenta também alcançar outra de suas marcas atestadas nas pesquisas de opinião – a boa imagem junto ao eleitorado feminino. Enfim, está inaugurada no final de 2009 a era de baixarias na campanha 2010”.

E Luciano Huck, estrela da TV Globo, postou no seu Twitter: “Sou muito amigo do Aécio e não misturo política com amizade, mas esta história do Fasano, não rolou... Ainda a pouco falei com o Aécio. Continuam criando histórias sobre uma simples discussão de casal. Que falta do que fazer! Em frente, amigo”. Alguns mais maldosos afirmaram na época que a denúncia teria sido plantada por simpatizantes da candidatura de José Serra, que acabou vencendo a disputa interna no PSDB pela escolha do presidenciável da sigla em 2010.

Como se observa, a vida privada de Aécio Neves gera polêmicas apaixonadas – sempre tratadas com discrição pela mídia amiga. Mas isto nem deve estar incomodando o presidente do PSDB nestes dias conturbados. Outro casamento lhe causa maior dor de cabeça no momento: da verde Marina Silva com o pragmático Eduardo Campos. Vários analistas dizem que esta união é que vai dar uma baita ressaca no cambaleante presidenciável tucano. “Aécio é quem mais perdeu com aliança de Marina e Campos”, garante Fernando Rodrigues, da Folha. Aécio Neves, recém-casado com Letícia Weber, deve estar mais preocupado é com o terceiro lugar nas próximas pesquisas e com José Serra no seu cangote.

*****

Leia também:




Nenhum comentário: