sexta-feira, 25 de novembro de 2016

''LA VUEGATE'': QUANDO O A$$UNTO É DINHEIRO... OS IRMÃO$ PORQUINHO$ -MEALHEIRO$ NÃO PERDEM TEMPO, PARA DEFENDER O SEU QUINHÃO. Considerado uma das ratazanas mais gordas (literalmente) e influentes do 'Sindicato de Ladrões' que usurpou o Poder em nossa sofrida nação; as maracutaias do GOLPISTA GEDDEL VIEIRA LIMA E FAMÍLIA, são conhecidas desde outros carnavais...remontam à ditadura do Coroné ACM. Mais uma vez, UM DOS POLÍTICOS MAIS IMUNDOS DA BAHIA volta a ser o centro das atenções Brasil afora...ESPERO QUE AGORA O LONGO BRAÇO DA LEI O ALCANCE.

O SUÍNO NA CORTE DO DECADENTE IMPERADOR EDGÁBALO\ELAGÁBALO I

O BOCA DE JACARÉ GEDDEL É RECEBIDO NA CORTE DO DECADENTE IMPERADOR ELAGÁBALO\ EDGÁBALO I, UM DOS MAIORES CLEPTOS DE PATRIMÔNIO PÚBLICO DO SERTÃO DA BAHIA.
Imagem para o resultado de notícias
Geddel – segundo o próprio ex-ministro da Cultura – indicou o superintendente .... Esta não é a primeira vez que o peemedebista Geddel Vieira Lima trabalhará em um alto ...
Análise: Acusação contra Geddel é grave e joga crise no colo de Temer - 19/11/2016 - Poder - Folha de S.Paulo
Folha de S.Paulo - 6 horas atrás
Resultado de imagem para porquinhos mealheirosResultado de imagem para porquinhos mealheirosResultado de imagem para GEDDEL E LUCIO VIEIRA LIMAResultado de imagem para GEDDEL E LUCIO VIEIRA LIMAResultado de imagem para GEDDEL E LUCIO VIEIRA LIMAResultado de imagem para GEDDEL E LUCIO VIEIRA LIMA

Anões do orçamento 

Geddel é citado no escândalo envolvendo os chamados "Anões do orçamento", descoberto em 1993, em que parlamentares manipulavam emendas orçamentárias com a criação de entidades sociais fantasmas ou participação de empreiteiras no desvio de verbas. O esquema era comandado pelo deputado baiano José Alves, que ficou conhecido por referir ter ganhado 56 vezes na loteria só em 1993. Geddel era apoiado político de João Alves e foi responsável pela liberação de várias emendas para ele. Foi também acusado de ter recebido verba de empreiteiras. Na época foi também citada a suposta participação de seu pai, Afrísio Vieira Lima, através de uma gravação em que há indícios de seu envolvimento, o que não ficou comprovado. Geddel foi à defesa de seu pai e acusou João Alves, líder do esquema, de tramar contra ele.

Resultado de imagem para FERNANDO ORNELAS NO IPHAN DA BAHIA    Resultado de imagem para deputado jose carlos araujo       Esse IPHAN\Superintendência da Bahia, é uma espécie de GALINHA DOS OVOS DE OURO para algumas figurinhas carimbadas da política suja daqui da Terra Mãe do Brasil.  Lembremo-nos que Zé Caramujo usou o Caso CUNHA para chantagear o Ex-Ministro Jacques Wagner e o PT Baiano...que foram obrigados a aceitar o nome de FERNANDO ORNELAS (de camisa cor de rosa acima) como Superintendente. Outra coisa interessante, coincidência ou não...vcs sabiam que o PRÁ-NADA Sergio Diniz Leal (irmão do Primeiro-Damo Marcos Diniz Leal, marido da Patricinha fútil JULIANA ARAUJO) é\foi também FUNCIONÁRIO DO IPHAN...SERIA POR CAUSA DESSE EMPREGO QUE O MESMO (SERGIO) FEZ VÁRIAS ''DOAÇÕES DE CAMPANHA'' PARA O VELHO CARAMUJÃO?

Meu Congresso Nacional - SERGIO DINIZ GONCALVES LEAL

meucongressonacional.com/eleicoes2014/empresa/JKKGWXGKGWG
SERGIO DINIZ GONCALVES LEAL CNPJ/CPF: 788.402.XXX-04 Total doado: 4,000.00. Agrupado por partido Doações Diretas a candidatos ...

  NICOLE WICKS SABACK
Gerente de Marketing de Serviços do Governo da Bahia  Agora veja um absurdo desses minha gente...que capacidade tem esse Mauricinho Playboy para ser funcionário do IPHAN? Eu ouvi dizer que ele e sua mulher (outra inútil de nível educacional próximo a zero que passa mais tempo 'KAYAKANDO' que trabalhando) serão nomeados secretários na Gestão do Abestalhado Léo Dourado...ISSO, SE ESSE ÚLTIMO ASSUMIR A PREFEITURA, coisa que cada dia que passa parece mais incerta. NO DIA 25\11 SABEREMOS O RESULTADO.

SERGIO DINIZ LEAL

Geddel confessa o crime e admite ter pressionado Calero a liberar obra

O ministro Geddel Vieira Lima, braço direito de Michel Temer, falou à jornalista Cristiana Lôbo, da Globonews, e admitiu ter pressionado o ex-ministro Marcelo Calero a liberar uma obra na Bahia, que segundo arquitetos e urbanistas, agride o patrimônio histórico; segundo Geddel, "em tempos de crise, é preciso estimular investimentos para animar a economia"; o problema é que Geddel tem uma unidade no imóvel e advogar em causa própria representa o crime de advocacia administrativa, o 321 do Código Penal, com pena de três meses a um ano de prisão, além de multa; Cristiana não se convenceu dos argumentos de Geddel e postou, no Twitter, que é preciso agir "dentro das normas"; governo Temer pode perder mais um ministro neste sábado

Na queda, Calero denuncia maracutaia de Geddel

Demitido do ministério da Cultura, Marcelo Calero revelou os bastidores da sua queda: Geddel Vieira Lima, articulador político do governo e um dos homens fortes de Michel Temer, o cobrou a pressionar o iPhan a liberar um empreendimento de 30 andares no centro histórico de Salvador. O motivo: Geddel era dono de um imóvel no empreendimento embargado. "E eu, que comprei um andar alto, como é que eu fico?", cobrava o ministro. Segundo Calero, ele não foi para o governo para "fazer maracutaia", nem para ceder às pressões de uma pessoa "truculenta" como Geddel; mais uma baixaria no governo Temer, que teve em Geddel um dos principais conspiradores do golpe parlamentar de 2016
05/02/2001 - 21h09

ACM e Geddel trocam acusações e esquentam clima no Congresso

da Folha de S.Paulo

Um vídeo sobre suposto enriquecimento ilícito do líder do PMDB na Câmara dos Deputados, Geddel Vieira Lima (BA), e sua família, divulgado e exibido hoje pelo presidente do Senado, Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA), provocou uma troca pública de ofensas entre os dois.
''Não quero mais esse fanfarrão mandando na República. Ele está morto. Com a morte do Luís Eduardo (deputado, filho de ACM, morto em abril de 98), ele perdeu a alma'', disse Geddel.
''Até as grandes figuras têm pecados. O único (pecado) que conheço do Luís Eduardo foi ter salvo o deputado Geddel na CPI do Orçamento, quando ele já estava fisgado. Em retribuição, ele (Geddel) ataca a irmã do deputado que o salvou'', afirmou ACM.
Durante as investigações da CPI, o nome de Geddel apareceu numa lista de uma empreiteira ao lado de um percentual (4%).
''Eu quero que ele diga se o filho era honesto e defendeu um homem sério, que estava sendo injustiçado, ou se era corrupto e defendeu um homem corrupto e desonesto. Eu acredito que ele era um homem sério. Se ele disser que o Luís Eduardo era corrupto, eu sou corrupto'', disse Geddel.
O senador exibiu em um aparelho de televisão do seu gabinete o vídeo intitulado ''Geddel vai às compras''. O vídeo mostra várias propriedades rurais e urbanas e outros bens que teriam sido comprados por Geddel e seus familiares, com insinuações de que teria sido usado dinheiro público.
No vídeo, Geddel é acusado de formar uma ''quadrilha'' com o presidente do PMDB, Jader Barbalho (PA), e com o ministro dos Transportes, Eliseu Padilha, que praticaria atos de corrupção.
''O canalha disse que comprei um avião. Eu já provei que aluguei e paguei. Ele usa como prova documentos públicos, escrituras públicas, declarações de Imposto de Renda. Está tudo lá'', afirmou o líder do PMDB.
O deputado questionou a propriedade de casas usadas por ACM nas praias de Mar Grande e Porto Seguro, na Bahia. ''Eu quero saber de quem é a casa de Porto Seguro, onde ele passa os finais de semana'', afirmou Geddel.
O diretor da Secretaria de Comunicação Social do Senado, Fernando César Mesquita, afirmou que a casa usada por ACM em Porto Seguro é do dono do Colégio Objetivo, João Carlos Di Gênio, amigo do senador.
O deputado foi mais duro no ataque ao presidente do Senado. ''Ele está tomando Viagra demais e Lexotan de menos'', disse Geddel. Viagra é um medicamento usado contra a impotência sexual. Lexotan é um calmante.
Segundo Geddel, depois da morte de Luís Eduardo, o senador baiano ''perdeu as perspectivas políticas''.
''O ACM está acabando como tantos outros, como Pinochet'', afirmou o líder do PMDB, referindo-se ao ex-ditador do Chile.
O presidente do Senado não tem dado trégua a Jader e a seus aliados, grupo ao qual se refere como ''máfia que quer destruir o país''. Esses peemedebistas, segundo ACM, são responsáveis por corrupção na Sudam (Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia) e no DNER (Departamento Nacional de Estradas de Rodagem), ligado ao Ministério dos Transportes.
O objetivo é evitar que Jader seja eleito seu sucessor, em 14 de fevereiro. ''O Jader vai ser presidente do Senado porque ele (ACM) é um blefão'', disse Geddel.
21 comentários:

Nenhum comentário: