quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

O VENDEDOR AMBULANTE QUE SE TORNOU O HERÓI DO ANO. Entre os males que afetam a humanidade no século XXI; a homofobia e o racismo são os mais asquerosos. Aqui mesmo em Morro do Chapéu ainda existem pessoas malígnas que persistem disseminando esse câncer chamado HOMOFOBIA. O mais notório é aquele velho fascista ex-agente carcerário do Carandiru LAURO ADOLFO SILVA DOURADO, cuja ODIOSA página pessoal no Facebook; É UMA ESPÉCIE DE POLO MAGNÉTICO QUE ATRAI TODOS OS FASCISTAS E RETRÓGRADOS DAQUI DA REGIÃO...99.9% são seus parentes da família Dourado, inclusive, o novo Prefeito ALEGRE (GAY na língua de Shakespeare) de Morro do Chapéu. Aparentemente, o novo Prefeito já lhe ofereceu uma MAMATA na Prefeitura ( como moeda de pagamento por seu BABAOVISMO INTERESSEIRO (de Lauro) durante a campanha eleitoral. Tudo isso não deixa de ser um INSULTO E UM TAPA NA CARA DA COMUNIDADE LGBT LOCAL, da qual faz parte o próprio novo prefeito e seu tio, dizem as más línguas, órfãos do finado Língua de Trapo. Num Brasil que termina esse 'annus horribilis' (diria a Rainha da Inglaterra) trocando uma MULHER HONESTA por um PICARETA DITADOR COVARDE, TRAIDOR E CORRUPTO...a tragédia que ceifou a vida desse carismático Vendedor Ambulante na Capital Paulista; é um raio de INSPIRAÇÃO que nos faz acreditar que nem tudo está podre e perdido ''no Reino da Dinamarca''.

Um herói invisível: o martírio do ambulante Luiz Carlos Ruas. Por Paulo Nogueira

Postado em 27 Dec 2016
Herói invisível: Ruas
Herói invisível: Ruas

Luiz Carlos Ruas.  Viveu invisível, como milhões de brasileiros que são, como ele, ambulantes.
Virou notícia na morte, aos 54 anos, na noite de Natal, no metrô de São Paulo.
Eu ia dizer que só então o enxergaram, mas eu estaria mentindo.
Ele continuou invisível enquanto dois homens jovens o espancavam até a morte. A idade somada dos dois não chegava à dele.
Ruas estava invisível para os circunstantes, e assim os agressores puderam bater, e bater, e bater.
Em certo momento, como mostra um vídeo, os dois pareceram ter cansado de bater no ambulante estirado no chão.
Mas não. Eles voltaram e bateram mais. Luiz Carlos Ruas agonizou invisível.
Ninguém o socorreu. Onde os vigilantes do metrô? Onde pessoas solidárias?
A morte invisível é banal num país em que pobres não valem nada.
Entendo isso, embora lamente profundamente.
Mas a morte invisível não.
Ninguém viu Luiz Carlos Ruas em vida, mas sua morte tem que ser celebrada como o martírio de um heroi.
Ele morreu por fazer o que ninguém faz: defender alguém — outro invisível — que estava sendo atacado pelos dois homens que acabaram por assassiná-lo. Foi morto pelo ódio. Morreu por amor.
Luiz Carlos Ruas, o ambulante invisível, é aquele tipo de heroi que amanhã todos terão esquecido.
Ou hoje mesmo.
Mas em sua lápide certamente simples, tosca, remota, típica dos homens e mulheres invisíveis do Brasil, deveria estar escrito asssim.
LUIZ CARLOS RUAS (1962-2016)
FOI UM HEROI
Acompanhe as publicações do DCM no Facebook. Curta aqui.Clique aqui e assine nosso canal no youtube
Paulo Nogueira
Sobre o Autor
O jornalista Paulo Nogueira é fundador e diretor editorial do site de notícias e análises Diário do Centro do Mundo.
  1.  
  2. Polícia prende um dos suspeitos de matar ambulante no Metrô de SP

override-if-required

    QUE A JUSTIÇA SEJA FEITA! Espero que esse COXINHA FASCISTA HOMOFÓBICO APODREÇA ATRÁS DAS GRADES...PARA SERVIR DE EXEMPLO PARA OS SEUS CONGÊNERES, INCLUSIVE, PARA OS DAQUI DE MORRO DO CHAPÉU.
    37,572 Views
    CAÇA AOS VEADOS
    Via Intelectuais do Brasil
    Enquanto o Brasil vivia o período da redemocratização, a ditadura parece nunca ter acabado para LGBTs. Esse vídeo escancara como a violência e preconceito contra essa população eram normais há menos de 30 anos atrás. Com apoio das massas, o governo de São Paulo colocou sua polícia para aterrorizar travestis e minorias sexuais, criando políticas discriminatórias sob a velha justificativa de "preservar a família, a moral e os bons costumes", enquanto grupos fascistas promoviam uma "limpeza social" com crimes de ódio, respaldados pela impunidade e pelo total acobertamento da mídia.
    Lembrado como um líder carismático, populista e por tomar medidas de pouca importância, como proibir desfiles de biquíni, não consta nos livros de história que o ex-presidente Jânio Quadros perseguiu e exterminou LGBTs enquanto esteve à frente da prefeitura de São Paulo, na chamada Operação Tarântula.
    Temos muito para aprender com esse vídeo. Precisamos entender que a a violência das ruas não ocorre por causa de um indivíduo ou um grupo isolado de pessoas más, e sim, porque existe uma estrutura (igrejas, governo, polícias, mídia) que lhe autoriza. Que essa violência existe ainda hoje, pois as travestis nunca deixaram de ser marginalizadas e massacradas. Que nossos direitos não caíram do céu e não são eternos. E que se não nos levantarmos agora, nada impede que voltemos a viver nesses tempos sombrios...
    PELA RECUPERAÇÃO DA HISTÓRIA DA COMUNIDADE LGBT BRASILEIRA!
    QUE A VERDADE CONSTE NOS LIVROS DE HISTÓRIA!

    Trecho do documentário "Temporada de Caça", de Rita Moreira (1988)
    Murilo Aquino
    Murilo Aquino Não consegui ver até o fim

    Bichas, o documentário. - YouTube

    https://www.youtube.com/watch?v=0cik7j-0cVU

domingo, 25 de dezembro de 2016

Morre GEORGE MICHAEL: Um dos Maiores Cantores Pops dos Anos 80 e Ícone Sagrado da Comunidade LGBT Mundo Afora. Num Mundo cheio de Ódio e Homofobia - inclusive, aqui mesmo em Morro do Chapéu - a sua Luta contra o Preconceito e a Intolerância NUNCA SERÁ ESQUECIDA. Que sua Alma DESCANSE EM PAZ!

Morreu George Michael aos 53 anos - Euronews

pt.euronews.com › Notícias › Notícias internacionais
2 horas atrás
Em atualização. O cantor britânico de origem cipriota George Michael morreu aos 53 anos em Goring ...

Morre cantor britânico George Michael aos 53 anos, diz assessor ...

www.bbc.com/portuguese/internacional-38432883
1 hora atrás - A estrela musical George Michael, que lançou sua carreira no Wham! na década de 1980 e depois continuou o seu sucesso como artista solo, ...

Música - Morreu aos 53 anos o cantor George Michael

www.dn.pt/artes/interior/morreu-aos-53-anos-o-cantor-george-michael-5571558.html
Morreu aos 53 anos o cantor George Michael. 25 DE DEZEMBRO DE 2016 23:06. DN. REUTERS. Facebook · Twitter · Google Plus. DN. Partilhar. Pub.
MENSAGEM DE NATAL DO PAPA FRANCISCO:

Mensagem de Natal: Papa Francisco diz que "é tempo de calar as ...

pt.euronews.com › Notícias › Notícias internacionais
10 horas atrás
O papa Francisco diz que “é tempo de calar as armas na Síria”. Na habitual mensagem de Natal, na Praça ...

sábado, 10 de dezembro de 2016

O SINDICATO DE LADRÕES QUE NOS (DES)GOVERNA JÁ NÃO TEM CONDIÇÕES MORAIS DE GOVERNAR NEM CABARÉ, COM ESSAS ÚLTIMAS REVELAÇÕES DA ODERBRECHT. DE PENSAR QUE UMA MULHER HONESTA FOI VÍTIMA DESSES BANDIDOS: A MINHA REVOLTA SE TORNA QUASE INCONTROLÁVEL. À LUTA COMPANHEIROS!

Está provado: Dilma, a honesta, foi afastada pelo golpe dos corruptos

A capa deste sábado do jornal O Globo desmoraliza o golpe de 2016 e todas as forças que o apoiaram – incluindo a própria Globo; a manchete é a prova de que Dilma foi afastada "por uma assembleia de bandidos, presidida por um bandido", como definiu o escritor português Miguel Sousa Tavares; os personagens que feriram a democracia brasileira para sempre e hoje aparecem delatados por corrupção nem cabem na primeira página do jornal: Temer, Renan, Maia, Padilha, Moreira, Alckmin, Serra; e agora: vão pedir desculpas e devolver o poder a quem o conquistou pelo voto? Ou o Brasil será governador por réus e candidatos a réus?

Renuncia, Temer!

Beto Barata/PR
"Nunca antes na história passamos por isso: as três maiores autoridades do país denunciadas por corrupção ao mesmo tempo. O presidente da República e os ministros mais importantes. O presidente da Câmara dos Deputados. O presidente do Senado. É uma situação inédita, esdrúxula, inaceitável e que coloca o Brasil além de nos últimos lugares do mundo em educação, também na lanterninha em probidade", diz o colunista Alex Solnik; "Se Temer não renunciar, o que nos espera são eleições presidenciais indiretas, pois ele e seu frágil ministério não vão se segurar até as eleições de 2018. A pinguela vai ruir antes. Renuncia, Temer! Qualquer outra decisão será pior para você e para o país"

Delator apresenta prova da propina a Temer, o MT


Após ser chamado de ladrão de toca-fitas por Cunha, Araújo rebate: é provocação


Por Redação Bocão News (Twitter: @bocaonews)
 
Após o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) afirmar que o deputado José Carlos Araújo (PR-BA) utiliza o cargo de presidente do Conselho de Ética 'para aparecer na TV', e que 'roubava toca-fitas na adolescência', o parlamentar baiano classificou a fala do presidente da Câmara como provocação.
 
"A intenção dele é me provocar para que eu vá no pessoal dele, do jeito que ele está indo no pessoal. É (uma acusação) descabida e quer me colocar como suspeito, que eu não tenho condição de julgá-lo. Eu não vou entrar nesse jogo. É um jogo baixo", defendeu-se, afirmando que a acusação é inverídica. "É uma provocação e eu não vou entrar em provocação", salientou.
 
José Carlos Araújo atribui ainda a acusação a desavenças com adversários políticos "desesperados" que vão perder a eleição em Morro do Chapéu, que encontraram "outro desesperado" [Eduardo Cunha)].
 
"Estou levando inclusive para Brasília o histórico de quem ele se juntou. Um que tem (denúncia) no Ministério Público por ter se apropriado do dinheiro da merenda escolar e que bloqueou seus bens em cerca de R$ 500 mil. O outro é ficha suja no Tribunal de Contas, que não pode ser candidato, tem inquérito por crime de mando por obrigar pessoas a assinarem documentos, invadir terras. Estou levando tudo isso para Brasília para mostrar pra imprensa nacional, para mostrar quem são as pessoas que estão colaborando com o Eduardo Cunha, querendo denegrir a minha imagem", disse em entrevista no programa Sociedade Urgente, da Rádio Sociedade.
 
Em sua delação premiada, Claudio Melo Filho, ex-diretor da Odebrecht em Brasília, apresentou um email de Marcelo Odebrecht (MO) para comprovar que os R$ 10 milhões pedidos por Michel Temer à empreiteira no Jaburu foram propina; na mensagem, Marcelo diz ter feito o pagamento a MT (Michel Temer) depois de "muito choro" e afirmou que este seria o último pagamento ao time dele; os recursos foram divididos com Eliseu Padilha, chefe da Casa Civil, José Yunes, amigo e parceiro de Temer, e também Eduardo Cunha, que, nas perguntas que tentou enviar a Temer, mas que foram barradas por Sergio Moro, o questionou sobre essa doação; Claudio Melo Filho também disse que o PMDB era chamado de PMDBrecht; em nota, Temer afirmou que o delator mente, mas o caminho mais sensato que lhe resta é a renúncia

Delator acusa Lúcio Vieira Lima, o Bitelo, de extorsão


Foto: Lúcio Bernardo Jr.: <p>Lúcio Vieira Lima</p>
Em sua delação premiada, o ex-diretor da Odebrecht em Brasília Claudio Melo Filho conta ter mantido "contato frequente" com o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), que pediu dinheiro para que uma medida provisória que interessava à empresa fosse aprovada; "Embora o pedido de contribuição financeira tenha sido feito pelo parlamentar acima com fundamento em necessidade de custear despesas de campanhas eleitorais, ficou claro que o não atendimento ao pedido traria dificuldades na aprovação da MP 613", conta o delator

Geddel, o Babel, tinha mesada fixa na Odebrecht


Marcelo Camargo/Agência Brasil: <p>Brasília - O ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, e o presidente interino Michel Temer durante reunião com líderes da Câmara e do Senado, no Palácio do Planalto. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)</p>
Ex-braço direito de Michel Temer e um de seus melhores amigos, o ex-ministro Geddel Vieira Lima tinha uma mesada fixada paga pela Odebrecht, segundo o delator Claudio Melo Filho; Geddel era chamado de "Babel" e sempre pedia mais dinheiro, segundo o delator; "Ele insistentemente alegava que nunca demos a ele o que ele acreditava representar", afirma Melo Filho; numa única obra, Geddel levou R$ 1 milhão; Geddel caiu – e fez Temer chorar ao pedir demissão – por tentar usar o cargo público para obter vantagens pessoais

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

A POSSE DOS LARANJAS DO DEPUTADO LADRÃO DE TOCA-FITAS E DO IMPERADOR EDGÁBALO I: CONTINUA NA CORDA BAMBA.


Andamento do Processo n. 459-28.2016.6.05.0055 - 29/11/2016 do TRE-BA

Publicado por Tribunal Regional Eleitoral da Bahia e extraído automaticamente da página 35 da seção do TRE-BA - 1 semana atrás
Zonas Eleitorais
054ª Zona Eleitoral de Mundo Novo
Decisões Interlocutórias
INTERVENÇÃO DE TERCEIRO
PODER JUDICIÁRIO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL – BA
JUÍZO DA 55º ZONA ELEITORAL
MORRO DO CHAPÉU – BA
REPRESENTANTES: JOÃO HUMBERTO BATISTA, candidato a Prefeito e a COLIGAÇÃO “AVANÇA MORRO DO CHAPÉU”.
ADVOGADOS: CATIANA SOUSA DA SILVA – OAB/BA 29.273 e EDER CARLOS ALVES DOS SANTOS – OAB/BA 46671; ANDRÉ REQUIÃO MOURA – OAB/BA 24.448
REPRESENTADOS: JOSÉ CARLOS LEÃO DE ARAÚJO; LEONARDO REBOUÇAS DOURADO LIMA e JULIANA PEREIRA ARAÚJO LEAL, respectivamente candidatos a Prefeito e Vice-Prefeita pela Coligação “EU ACREDITO NA MUDANÇA”.
ADVOGADOS: SÁVIO MAHMED – OAB/BA 22274;
DECISÃO
Trata-se de pedido de intervenção de terceiros formulado pela Rádio Oceânica FM (Rádio Brilhante FM) e de novo pedido de adiamento formulado por parte do investigado.
Rádio Oceânica FM (Rádio Brilhante FM) em seu pedido de intervenção de terceiros, em suma, sustenta o pedido no fato de ter sido citada por diversas vezes no bojo dos autos, tendo sua conduta questionada neste feito, pois as supostas condutas irregulares teria ocorrido durante a exibição de programas de sua responsabilidade.
Assim, requerer o ingresso no feito na qualidade de terceiro interessado.
Com vistas dos autos o Ministério Público apresentou manifestação pelo indeferimento do pedido de intervenção.
Por sua vez, os investigados apresentaram manifestação concordando a intervenção. Por outro lado, o investigante pugnou pela rejeição do pedido.
Consta ainda dos autos, pedido de adiamento por parte do investigado José Carlos de Araújo, por motivo de saúde.
Vieram os autos conclusos.
Primeiramente analiso o pedido de intervenção de terceiros.
A intervenção de terceiro tem como requisito essencial a existência de interesse jurídico na causa, o que no caso em tela não restou demonstrado pela peticionante. Vejamos.
A jurisprudência já consolidou o entendimento acerca da impossibilidade de punição a pessoa jurídica em sede de AIJE, motivo pelo qual pessoa jurídica não é parte legítima para figurar no polo passivo da Ação de Investigação Judicial Eleitoral. Nesse sentido:
INVESTIGAÇÃO JUDICIAL ELEITORAL. PRELIMINAR DE ILEGITIMIDADE PASSIVA. PESSOA JURÍDICA. RECONHECIMENTO. EXCLUSÃO DO PROCESSO. MÉRITO. USO INDEVIDO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO. GRAVIDADE DAS CIRCUNSTÂNCIAS. NÃO CONFIGURAÇÃO. IMPROCEDÊNCIA.
1 - As sanções de inelegibilidade e cassação do registro previstas na Lei Complementar nº 64/1990 não podem ser cominadas às pessoas jurídicas. Ilegitimidade passiva configurada.
2 - Para a procedência da ação de investigação judicial eleitoral, é necessária a demonstração da gravidade das circunstâncias, capaz de atingir a legitimidade e normalidade da eleição.
3 - Não configurado o abuso qualificado, é de todo improcedente a investigação judicial eleitoral intentada.
TRE-CE - AÇÃO DE INVESTIGAÇÃO JUDICIAL ELEITORAL : 3 584153 CE
O caso em tela não foge a regra, pois visa o investigante a aplicação das sanções de inelegibilidade e cassação de registro dos investigados, não havendo, portanto, qualquer risco de que a peticionante Rádio Oceânica FM (Rádio Brilhante) venha a sofrer qualquer tipo de sanção neste processo.
Deste modo, entendo pela ausência de interesse jurídico da Rádio Oceânica FM (Rádio Brilhante), na presente AIJE, não havendo, assim, que se falar em seu ingresso no feito como terceiro interessado.
Em relação ao pedido de adiamento pleiteado pelo investigado José Carlos Araújo, entendo pelo não acolhimento, pois a presença do investigado na audiência para oitiva de testemunhas é prescindível e o mesmo encontra-se devidamente representado por seu advogado.
De igual modo, não há qualquer prejuízo para defesa o fato de, caso deferido o depoimento pessoal do investigado José Carlos Araújo, que seja o mesmo prestado posteriormente ao depoimento das testemunhas, muito pelo contrário, pois o mesmo já poderia prestar seu depoimento tendo conhecimento daquilo que foi aduzido pelas testemunhas.
Diante do exposto, indefiro o pedido de intervenção de terceiro formulado pela Rádio Oceânica FM (Rádio Brilhante FM), por ausência de interesse jurídico na causa e mantenho a audiência marcada para o dia 25/11/2016.
Publique-se e intime-se.
Morro do Chapéu, 24/11/2016.
JUIZ ELEITORAL – 55ª ZONA ELEITORAL

Andamento do Processo n. 459-28.2016.6.05.0055 - Aije - 25/11/2016 do TRE-BA

Publicado por Tribunal Regional Eleitoral da Bahia e extraído automaticamente da página 42 da seção do TRE-BA - 2 semanas atrás
Zonas Eleitorais
051ª Zona Eleitoral de Jeremoabo
Decisões Interlocutórias
INTIMAÇÕES
PODER JUDICIÁRIO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL – BA
JUÍZO DA 55º ZONA ELEITORAL – BA
MORRO DO CHAPÉU
PROCESSO: 459-28.2016.6.05.0055 - AIJE
INVESTIGANTES: JOÃO HUMBERTO BATISTA, candidato a Prefeito e a COLIGAÇÃO “AVANÇA MORRO DO CHAPÉU”.
ADVOGADOS: CATIANA SOUSA DA SILVA – OAB/BA 29.273 e EDER CARLOS ALVES DOS SANTOS – OAB/BA 46671; ANDRÉ REQUIÃO MOURA – OAB/BA 24.448
INVESTIGADOS: JOSÉ CARLOS LEÃO DE ARAÚJO; LEONARDO REBOUÇAS DOURADO LIMA e JULIANA PEREIRA ARAÚJO LEAL, respectivamente candidatos a Prefeito e Vice-Prefeita pela Coligação “EU ACREDITO NA MUDANÇA”.
ADVOGADOS: SÁVIO MAHMED – OAB/BA 22274;
DECISÃO
Trata-se de pedido formulado pelos investigados pugnando pela juntada de novos documentos, pela realização de perícia nas mídias juntadas aos autos, bem como a oitiva de novas testemunhas.
Vieram os autos conclusos.
Em relação ao pedido de produção de prova pericial nas mídias acostadas aos autos, entendo pela sua desnecessidade.
As mídias colacionadas aos autos consistem, tão somente, na gravação de programas de rádio exibidos pela Rádio Oceânica FM (Rádio Brilhante), com a exibição de entrevistas com o Sr. José Carlos Araújo, constando inclusive a degravação de seu conteúdo, de modo que é plenamente possível aos investigados verificarem o conteúdo e, eventualmente, apresentarem contraprova, em caso de inconsistências nas falas, sem necessidade de perícia.
Assim, entendo pela desnecessidade de realização da perícia requerida, ante a ausência de demonstração de qualquer indício de fraude.
De igual modo, necessário se faz o indeferimento da oitiva das testemunhas arroladas na petição datada de 21/11/2016, em razão da preclusão. Vejamos.
A resolução do TSE nº 23.462/2015 dispõe em seu art. 26, § 1º que “as testemunhas deverão ser arroladas pelo representante, na inicial, e, pelo representado, na defesa, com o limite de seis para cada parte, sob pena de preclusão”.
Assim, o pedido encontra-se precluso.
Diante do exposto, indefiro o pedido de realização de exame pericial nas mídias acostadas aos autos, bem como o pedido para oitiva das testemunhas arroladas na petição dos investigados datada de 21/11/2016, em razão da preclusão.
Por fim, em relação ao pedido de adiamento da audiência, entendo pela manutenção da assentada designada para o dia 25/11/2016, eis que a juntada de novos documentos não é motivo hábil a suspender audiência, fazendo-se necessário apenas que se oportunize o contraditório, que inclusive pode ser exercido durante a própria audiência.
De igual modo, a pendência na análise do pedido de intervenção de terceiros não prejudica a ocorrência da audiência, pois mesmo que seja deferida a intervenção, o terceiro recebe o processo no estado em que se encontra, e no caso em tela, a audiência foi designada anteriormente ao pedido de intervenção.
Publique-se e intime-se.
Morro do Chapéu, 22/11/2016
JUIZ ELEITORAL – 55ª ZONA ELEITORAL