sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

DOURADOS 1 x 0 CARAMUJOS. Gente, a guerra suja entre os dois clãs mafiosos que disputam as chaves dos cofres da prefeitura de Morro do Chapéu; ESTÁ ESQUENTANDO. Desde que o conceituado e centenário jornal A TARDE reproduziu uma série de reportagens sobre NEPOTISMO feitas por nossos jornalistas e colaborades (MANO SILVA é um dos que mais vem batendo nessa tecla); a TEMPERATURA POLÍTICA subiu bastante aqui na cidade. OS DOURADOS, sentindo-se encurralados pelo clã CARAMUJO, contrataram ''os bons serviços'' do pistoleiro de aluguel\assassino de reputações LAURO ''ADOLF HITLER CABOCLO'' SILVA DOURADO; para acabar com as pretensões do Deputado LADRÃO DE TOCA-FITAS E SUA FILHA PATRICINHA CABEÇA OCA. Gente, eu escutei que o IMPERADOR EDGÁBALO I está uma arara com o velho CARAMUJÃO...alguma coisa muito ruim (GRANDE TRAIÇÃO) esse último deve ter feito para deixar o IMPERADOR tão revoltado...ao ponto de contratar o velho Lauro para destruir o pouco que ainda restava de reputação de Zé Caramujo. Aguardem os próximos capítulos, porque a coisa promete. A ALIANÇA DE MALANDROS como havíamos denominado no começo à essa união de espertalhões; está sendo devorada pelas próprias hienas que a compoem.




Projeto de poder do deputado José Carlos Araújo era tomar conta da prefeitura


Leo Dourado foi eleito prefeito com mais de dois mil votos de frente. Como ele se aliou ao deputado José Carlos Araújo, compondo a chapa com a filha Juliana Araújo, a pergunta que se faz é: Leo seria eleito de qualquer jeito sem precisar do apoio do deputado? A percepção dos eleitores é que seria, independentemente com quem se aliasse. Essa convicção foi fundamental para a tomada de posição do grupo dos Dourados, posteriormente. Mas José Carlos Araújo não tinha essa percepção; para ele a vitória deveu-se ao seu apoio. E assim como fez com o ex-prefeito Cleová, determinou uma série de exigências para manter seu apoio que, na prática, tirava do prefeito eleito, toda a prerrogativa do cargo. Seria mais um prefeito decorativo, cuja única função seria a de inaugurar obras e assinar contratos. Em todas as solenidades, Juliana falaria do seu papel fundamental no desenvolvimento e progresso do município. Até um gabinete próprio na prefeitura foi exigido. Quer dizer, ela atenderia o povo, anotaria suas reivindicações  e depois as repassaria ao prefeito que atuaria como um mero garoto de recados. Os Dourados perceberam qual era a jogada, foram empurrando com a barriga, sem nenhuma intenção de submeter ao ditames do deputado.
Todavia, a coisa começou a degringolar de vez quando o deputado começou a fazer articulações para eleger o presidente da Câmara. Qualquer Zé das Couves sabe que o prefeito, qualquer prefeito, tem de ter o apoio dos vereadores se quiser governar. E isso se aplica também aos governos estaduais e federal. O maior exemplo foi o mar de corrupção que o PT se afundou na estratégia de comprar o apoio dos deputados e senadores. E na Câmara Municipal, a coisa não é muito diferente. Quem tem o comando da Câmara, tem o comando da administração municipal. E por que o deputado queria o comando da Câmara? Para pressionar o prefeito, tê-lo como refém e, em caso de rebeldia, afastá-lo por improbidade administrativa possibilitando que sua filha Juliana Araújo assumisse o mandato de prefeita, pavimentando seu caminho rumo à candidatura a deputada estadual. Mas o grupo do prefeito, percebendo para onde o jogo estava sendo jogado, avançou uma peão e colocou o rei em xeque-mate, elegendo o presidente da Câmara. E de quebra, deixou Juliana sem espaço para atuar na prefeitura.
Por outro lado, o deputado queria ter também o comando das secretarias mais importantes da administração municipal, coroando a Secretaria de Obras e Serviços como a cereja do bolo. Novamente o grupo do prefeito não se curvou às essas exigências, cedendo a Secretaria de Cultura e Turismo, uma prima pobre da administração municipal de todas as prefeituras. O deputado, vendo todos os seus planos serem frustrados, e sem eleitores nos dois grupos, passou a atuar numa estratégia de minar a administração do prefeito, no bloqueio de verbas e na concessão de obras para Morro do Chapéu. Para isso, usa sua rádio como instrumento de pressão, e percebendo que o prefeito dará seu apoio à candidatura de ACM Neto ao governo do Estado, chama junto a si, o total e exclusivo apoio do governador Rui Costa, abrindo os microfones da Brilhante FM para qualquer pronunciamento que Rui queira dar. De quebra fecha as portas da Brilhante ao prefeito. E já começa a fazer críticas, como a da nomeação de parentes, executadas pelo prefeito.
Juliana Araújo faz seu papel, tirando fotos com o governador, manifestando a ele seu apoio irrestrito e fazendo um périplo pelas Secretarias e autarquias estaduais, anunciando a concessão de obras por ela solicitadas. Mas como quem tem de dar o aval a essas concessões é o prefeito porque vice não pode se sobrepor ao poder municipal, essas concessões não são avalizadas para não dar a Juliana os louros da vitória. O deputado como retaliação, atua fortemente junto ao governo estadual para suspender os convênios e outras concessões ao município, com o propósito de desgastar a administração de Leo Dourado. Um exemplo claro dessa estratégia foi o anúncio de que a recuperação da estrada entre Morro do Chapéu e Várzea Nova ficará de fora do contrato. É bom lembrar que ainda quando militava no grupo do prefeito derrotado, ele anunciara que tinha conseguido a promessa da recuperação desse trecho de estrada junto ao governo estadual.
Enfim, as coisas estão nesse pé. Mas pode dormir sossegado quem espera que um dos lados anuncie o rompimento. Quem fizer isso, arcará com o ônus político de tal decisão. Leo busca alternativa para enfrentar o deputado e uma delas foi obter apoio do senador Otto Alencar, tido como o fiel da balança da política baiana ao governo do Estado. E como qualquer neófito da política sabe, Otto é desafeto do deputado José Carlos Araújo. E por quê? Porque Otto trabalhou muito para filiar o deputado ao PSD, sendo uma das peças fundamentais para a reeleição do mesmo, para no fim ter o dissabor de ver o deputado pedir a desfiliação do partido. Para quem tinha alguma dúvida a respeito, Otto deu seu apoio ao processo movido por João Humberto Batista no pedido de aceitação de sua candidatura a prefeito no TRE, o que acabou acontecendo. E quem atuava com toda a sua influência para que o vereador tivesse negada a sua intenção, foi o deputado José Carlos Araújo. Resta saber se Otto vai apoiar Rui na reeleição ou ACM Neto a governador ou se ele própria não lance sua candidatura. Afinal, ele conquistou 89 prefeituras na última eleição. .
Seja como for, a situação do deputado não é nada boa. De um lado, despertou a fúria do grupo de João Humberto Batista, sendo negado por todos o apoio à sua candidatura a reeleição. Do grupo do prefeito também perdeu praticamente todo apoio, se é que teve algum dia. Ninguém engole o modo ditatorial do deputado atuar na politica. Está quase conseguindo a unanimidade nesse sentido. Ou ele baixa a crista, se reconciliando com os legítimos interesses de Morro do Chapéu ou verá seu túmulo político justamente numa terra que elegeu como base para a ascensão de seus sonhos mais altos na política.Grifo do Blog MNSC: Gente, dessa vez os DOURADOS botaram prá arrombar no lombo de Zé Caramujo. ZÉ CARAMUJO agora virou um 'CADÁVER POLÍTICO', aqui em Morro do Chapéu e região. ACABARAM TODAS AS SUAS PRETENSÕES DITATORIAIS...ZÉFINÍ!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

IMPERADOR EDGÁBALO I - FUNDADOR DA PRIMEIRA DINASTIA GAY DO SERTÃO NORDESTINO E CLONE DO CORRUPTO E DEGENERADO IMPERADOR ROMANO ELAGÁBALO\HELIOGÁBALO - CONTRATA OS ''SERVIÇOS' SUJOS DO MERCENÁRIO LAURO 'ADOLF HITLER CABOCLO' SILVA DOURADO: PARA BATER ''SEM PENA E SEM DÓ'' NO POLÊMICO DEPUTADO JOSÉ CARLOS ARAÚJO E EM SUA FILHA JULIANA, A REBELDE VICE-PREFEITA DE MORRO DO CHAPÉU. Gente, nós vamos começar a vender números ganhadores de loterias...porque todas as nossas previsões relacionadas à política suja daqui da terrinha; se concretizaram. Vcs se lembram (nas primeiras tentativas dessa união) o nome que nós demos à essa ALIANÇA POLÍTICA Caramujo-Dourado? nós a apelidamos de ALIANÇA DE MALANDROS, cujo destino seria a ANTROPOFAGIA...levando-se em consideração a folha corrida de TRAIÇÕES que ambos chefes dos dois clãs mafiosos acumulam. O Deputado Zé Caramujo é raposa velha, mas nessa guerra com o IMPERADOR EDGÁBALO I sairá perdedor, porque é ABOMINADO POR TODAS AS CORRENTES POLÍTICAS LOCAIS, sem falar que quem detém o PODER DE FACTO; é o todo poderoso tio do Prefeito-Laranja\Decorativo Léo. Os mais velhos nos alertam que o IMPERADOR EDGÁBALO I não é flor que se cheire. O Deputado Zé Caramujo VAI PAGAR CARÍSSIMO por todas as maldades e baixarias homofóbicas que disse em sua rádio (na voz do seu alter ego LÍNGUA DE TRAPO) contra o primeiro. Quanto ao TRABALHO SUJO DO VELHO FASCISTA Mercenário\Pena de Aluguel Lauro 'Adolf Hitler Caboclo' Silva Dourado; dizer o que dessa pobre criatura que sobrevive exclusivamente de FALAR MAL DO PT E DO PRESIDENTE LULA E, DE BABAR OVO À SOLDO DE POLÍTICOS EM DESCRÉDITO. A especialidade desse velho fascista homofóbico autointitulado "historiador'' (vejam vcs!) é denegrir e caluniar os adversários políticos dos seus patrões\cafetões ''du jour''. Aqui em Morro do Chapéu ( como bem escreveu recentemente o Radialista Glauber Gomes), um dia ele XINGAVA O EX-PREFEITO CLEOVÁ BARRETO de tudo quanto era nome...quando Cleová se rendeu às suas chantagens e passou a REMUNERÁ-LO para tê-lo do seu lado: num passe de mágica; os xingamentos viraram ELOGIOS ACALORADOS. CLEOVÁ que de bobo não tem nada; lhe deu UM PÉ NA BUNDA E O MANDOU BABAR OVO EM OUTRA FREGUESIA. Mau caráter, ele (Lauro) já vem usando esse método de extorsão de políticos corruptos aqui no sertão baiano, já há algum tempo. Não é à toa que o mesmo já foi declarado 'PERSONA NON GRATA' em várias cidades daqui da região...em IBITITÁ, se lá ele aparecer: ELE LEVA UMA SOVA DAS BOAS. Resumindo, esse sujeito está tão desmoralizado que já virou piada nas redes sociais. Outro dia um benquisto jovem Morrense COLOCOU A SUA VIRILIDADE EM XEQUE, perguntando o seguinte: ''Lauro Adolfo, é verdade que vc é BROCHA, como se comenta no Mercadão de Irecê''. Vcs devem imaginar a resposta que o curioso jovem recebeu: ''SEU VIADINHO, EU VOU TE BLOQUEAR DO MEU FACE'', foi a reação mais amena. A pergunta que todos nós nos fazemos é: ERA NECESSÁRIO ESSA AGRESSÃO HOMOFÓBICA CONTRA O POBRE RAPAZ?...o mesmo estava apenas repetindo o que toda a cidade comenta. Pois é gente, no quesito baixaria; os Dourados e os Araújos são mestres. Agora só nos resta saber quem sairá vencedor dessa GUERRA SUJA...com a entrada do Velho LAURO en cena, O BICHO VAI PEGAR. Eu só quero ver se os CARAMUJOS vão se acovardar e deixar esse PITBULL GERIÁTRICO escrever todas essas M..as e sair impune, sem nenhuma resposta à altura.

O PROJETO DE PODER DE JOSÉ CARLOS ARAÚJO EM MORRO DO CHAPÉU 


O deputado José Carlos Araújo há muitos anos que vem atuando na política de Morro do Chapéu, ora por um grupo, ora por outro. Diante da boa performance política, resolveu eleger Morro do Chapéu como sua base operacional para toda a região.
Como primeira estratégia, conseguiu a concessão de uma emissora de rádio FM, através da qual, usa como instrumento de pressão política, elogiando aliados e atacando adversários, enfim, faz política conforme as conveniências do momento.
Assim que instalou sua emissora de rádio, já exercia o mandato de deputado federal e tinha como aliado, o grupo do prefeito à época. Esse grupo tinha juntado as maiores lideranças do município, deixando o grupo dos Dourados, isolados. E assim, esse grupo elegeu o prefeito que fez o sucessor, e esse por sua vez, foi reeleito. Foram doze anos de poder incontestável. Isso possibilitou ao deputado José Carlos Araújo implementar a sua primeira parte da estratégia política, a qual seria a de lançar sua filha Juliana Araújo na política; primeiramente numa chapa a prefeito depois a deputada estadual. E para isso, tomou as rédeas da prefeitura, submetendo o prefeito ao seu comando. Tornou-se o comandante de fato da política em Morro do Chapéu. E vieram obras, muitas obras; o prefeito só era chamado para assinar os contratos. Na sua emissora de rádio, o deputado atuava, dia sim, dia não, sempre na qualidade de “repórter”. Tal estratégia lhe rendeu mais de seis mil votos na última eleição legislativa. O prefeito tornou-se uma figura decorativa, só sendo chamado para fazer comícios e inaugurações. E isso levou o grupo ladeira abaixo. De tal sorte, que na última eleição o prefeito venceu com apenas 20 votos de diferença. O grupo dos Dourados que nunca esteve morto, vinha crescendo na política e ameaçava tomar o poder. A vitória do prefeito foi contestada chegando até a ser afastado da política assumindo Leo Dourado. Mas o deputado que conhecia o caminho das pedras no judiciário baiano conseguiu manter o prefeito no poder.
Essa vitória de Pirro acirrou ainda mais os ânimos, fazendo com que o grupo dos Dourados começasse a crescer cada vez mais na política. A percepção da política indicava roubo nas urnas. Houve lugarejos onde não houve um fiscal oposicionista sequer, deixando o grupo adversário livre para botar o voto na urna do jeito que quisesse. A partir daí, a tomada do poder era inevitável, todos sabiam. E para piorar as coisas, o deputado queria impor a candidatura de sua filha na chapa a prefeito. A proposta era a filha assumir o mandato de prefeita nos dois primeiros anos, depois se lançar candidata a deputada e sendo eleita, passar o comando da prefeitura ao vice. Diante dos números adversos na política, ameaçando a hegemonia do grupo, Juliana era a salvação da lavoura. Mas havia uma pedra no meio do caminho e ela tinha o nome de João Humberto Batista, presidente vitalício da Câmara de Vereadores, que não aceitou a proposta. E sendo um político agressivo e que não alivia nas ofensas dirigidas aos adversários, entrou em rota de colisão aos interesses do deputado José Carlos Araújo. E de quebra João Humberto tinha o apoio da bancada de vereadores. O prefeito ficou isolado. O rompimento foi inevitável e o deputado foi se aliar ao grupo dos Dourados, aceitando, contudo, a composição da chapa com Leo Dourado a prefeito e sua filha a vice. O deputado passou a atacar a administração do prefeito (que até outro dia elogiava) e principalmente, elegeu os vereadores como alvo prioritário. O grupo começou a se esfacelar e a vitória, como era prevista, foi acachapante: mais de dois mil votos de frente.
Lauro Adolfo Silva Dourado escreve: 
OTTO ALENCAR PREPARA O FILHO PARA CONCORRER A DEPUTADO FEDERAL
O Senador Otto Alencar (PSD), já está preparando a sua “vingança” contra o deputado federal José Carlos Araújo (PR). O Senador já está articulando a candidatura do seu filho homônimo para deputado federal pelo PSD.
Segundo uma fonte, Otto Alencar pretende colocar o seu filho nas bases que ele tinha conseguido na eleição passada para José Carlos Araújo.
Vale lembrar que o apoio de Otto Alencar foi decisivo para a reeleição de José Carlos Araújo, mas os dois romperam em 2016, quando Araújo saiu do PSD e assumiu o comando do PR na Bahia, e nem comunicou ao Senador.
Otto Alencar Filho, é presidente da Desenbahia, é administrador de empresas e graduado em Política e Estratégia.


quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

APESAR DE TODAS AS CALÚNIAS E ARMAÇÕES: ELE CONTINUA SENDO O MAIOR E MELHOR PRESIDENTE QUE O BRASIL JÁ TEVE.

Lula vem aí e tudo será feito para impedir sua eleição

Colunista Teresa Cruvinel

Ricardo Stuckert
Em 2015 a campanha para criminalizar e desconstruir Lula tomou forma e ele anteviu as perseguições, injúrias e violências que sofreria. “Serão três anos de pancadaria, mas eu vou sobreviver”, garantiu ao discursar na reunião do Diretório Nacional do PT no dia 29 de outubro daquele ano. “Se tem uma coisa que aprendi foi enfrentar a adversidades. Podem ficar certos: eu vou sobreviver. E eles, terão lá adiante a credibilidade que hoje imaginam ter?”. Profético. Lula foi acusado de ocultar um sítio e um apartamento que não possui, de disfarçar propinas da OAS com o pagamento da armazenagem de seu acervo presidencial, tornou-se três vezes réu, foi impedido de tomar posse como ministro de Dilma e enfrenta uma implacável perseguição de Sérgio Moro, qualificada por sua defesa como "lawfare", técnica de perseguição jurídica ao inimigo político, com manipulação do sistema legal para obter sua desmoralização. Por fim, Lula perdeu Marisa, que sucumbiu a um aneurisma no auge da tensão com os processos que ameaçavam Lula, ela e os filhos. Agora ele ressurge liderando as pesquisas para 2018 e seus adversários serão contas no rosário de delações da Odebrecht. Sendo candidato, dificilmente Lula deixará de ser eleito. Desta vez, o que eles farão para impedir que ele volte a governar o país?
O que mais contribui para o crescimento de Lula é o fracasso do programa do golpe, que feriu a democracia, aniquilou a economia, ampliou o desemprego e ameaça os direitos sociais e trabalhistas. Neste sentido, quando mais tempo Temer governar, melhor para Lula, mas pior para o país. Parece haver também, no crescimento de Lula, um fator intangível, que habita a esfera dos sentimentos, dificilmente aferível por pesquisas e sondagens. Algo assim como a compreensão, por uma parte de seus antigos apoiadores, de que lhe negaram apoio em momentos que ele precisou. Por exemplo, quando ele sofreu a condução coercitiva, quando foi impedido de se tornar ministro ou quando Lula, o PT e os movimentos sociais tentaram  realizar grandes protestos contra o impeachment, bradando o “não vai ter golpe”. As manifestações foram grandes mas não suplantaram as da direita, houve o golpe por um Congresso que dizia atender ao clamor popular. Algum arrependimento existe, e guarda algum parentesco com o despertar raivoso da população ao saber que Getúlio se matara. Ele enfrentava uma longa perseguição dos adversários e da mídia conservadora mas não contara com um só grande ato de apoio. Ao saber de sua morte, a multidão tomou as ruas e empastelou os jornais que atacavam Getúlio.
Na morte de Marisa, sim, Lula recebeu muito carinho e apoio, tanto presencial como pelas redes sociais. A morte dela coincide com as evidências de que a Lava Jato não conseguiu provas contra Lula e de que existe óbvia perseguição. Além do mais, o golpe fez água, resultou em desastre econômico e numa enchente de corrupção. Deste reencontro de uma parcela da população com Lula, por razões racionais e também, vamos dizer, emocionais,  vieram os 30,5% de preferência que ele obteve na pesquisa MDA-CNT. Um índice muito aquém dos quase 90% de aprovação com que ele deixou o governo em 2010, mas que vai crescer, quando mais Temer governar. Possivelmente Bolsonaro também vai crescer,  e tenhamos uma disputa clássica entre esquerda e direita em 2018. Os candidatos alinhados com o governo é que dificilmente crescerão. Para isso, precisariam de um milagre na economia e de que a população batesse palmas para reformas que irão castigá-la, como a previdenciária e a trabalhista.
Mal Lula despontou na liderança da primeira pesquisa, vieram as críticas e as armações. Um delegado o acusa de obstrução à Justiça porque foi nomeado ministro embora tenha sido impedido de tomar posse. Lula é acusado de ser o que não foi, de fazer o que não poderia ter feito, obstruir a justiça valendo-se do cargo, e desfrutando do foro privilegiado que lhe foi tirado depois do golpe, na medida em que deixou de ser investigado ao lado de Dilma, que deixou de ser presidente. Muito inepta esta acusação que não resistirá a qualquer exame jurídico mais sério. Mas os três anos de pancadaria previstos por Lula ainda não acabaram e armas mais pesadas ainda serão usadas. O que farão desta vez para evitar Lula presidente?
A hipótese mais banal é a de torná-lo inelegível por uma condenação em segunda instância antes de junho/julho de 2018, quando as candidaturas deverão ser registradas. O tempo é curto para isso e as provas continuam em falta. Se Moro já o tivesse condenado na primeira instância, estaria tudo mais fácil. Mas agora, com Lula na liderança das pesquisas, a ideia de que Moro o condenou para evitar sua candidatura, a serviço dos concorrentes de outros partidos, vai se fortalecer. Não é uma ideia lisonjeira para a biografia de um juiz que já assegurou lugar na História com a Lava Jato e a prisão de figurões da elite que, de outro modo, jamais teriam dormido uma noite numa cela.
A outra hipótese é a de um golpe mais radical, que mergulhe de fato o país na ditadura e cancele as eleições diretas do ano que vem. Quem o perpetraria? Os militares, cujo comandante enxerga no Brasil de Temer um país à deriva? Não considero esta hipótese plausível, apesar dos apelos da extrema direita por uma intervenção militar. Mas se houver um golpe armado, é mais fácil que ele seja para entronizar os militares, como em 1964, do que para garantir a continuidade de Temer. Ou uma eleição indireta. Lacerda e Magalhães Pinto apoiaram o golpe e acabaram por ele cassados. Porque iriam os militares se desgastar com um golpe em favor de uma elite carcomida e afundada em corrupção?
Mas, se Lula tornar-se de fato candidato, preservadas as regras democráticas, a campanha será uma guerra e todas as armas serão permitidas. Como em 1989, quando Lula perdeu no segundo turno após ataques baixos de Collor (que pagou sua ex-namorada Miriam Cordeiro para acusa-lo de tentar força-la a abortar a filha Luriam) e a manipulação do debate final pela TV Globo. A batalha será sangrenta. Se Lula for eleito, o país ainda estará dividido mas, se ele conseguir restaurar a democracia, o crescimento e o desenvolvimento, como fez em seu governo, acabará conseguindo a reunificação.
“Alguém terá que ser capaz de reunificar o país”, disse Temer pregando o impeachment no ano passado e defendendo a própria posse no lugar de Dilma. O que ele não sabia, com seu limitado currículo democrático, é que a reunificação em horas de crise e cisão só pode ser propiciada por um governante legítimo, e além do mais, exitoso. O dele não dispõe nem de um nem do outro atributo.
Colunista

Sarney na suruba do STF

Esmael Morais
O STF vai colecionando desmoralizações. Primeiro, proibiu Lula de assumir a Casa Civil no governo Dilma Rousseff. Depois, em caso idêntico, autorizou Moreira Franco virar ministro de Michel Temer. Agora, criou foro privilegiado a Sarney

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

SÉRIE DE REPORTAGENS DO BLOG MORRO NOTÍCIAS SEM CENSURA SOBRE CORRUPÇÃO E NEPOTISMO EM MORRO DO CHAPÉU: VIRA MANCHETE NO CONCEITUADO E CENTENÁRIO JORNAL 'A TARDE'. INACREDITÁVEL, Morro do Chapéu está fazendo escola; como nos mostra abaixo a respeitadíssima e brilhante Jornalista PATRÍCIA FRANÇA...quem é sem dúvida, um\a dos maiores jornalistas do Nordeste e, talvez até mesmo do Brasil. Pois é minha gente, não é de hoje que vínhamos alertando sobre a possibilidade da Prefeitura do nosso município se transformar em FEUDO EXCLUSIVO DA FAMÍLIA DOURADO. O bem informado cronista MANO SILVA, foi o primeiro a botar a boca no trombone e denunciar à essas HIENAS FAMINTAS DE DINHEIRO PÚBLICO. Muitos, celebraram e viram como algo positivo (inclusive nós daqui do blog) a eleição do 'Primeiro Prefeito Gay Assumido' da história de Morro do Chapéu. A comunidade LGBT local - com merecido orgulho - discretamente, celebrou a ''RESTAURAÇÃO'' da ''primeira e única'' Dinastia Gay do Sertão Nordestino, cujo fundador é o IMPERADOR EDGÁBALO I, tio do agora (IN)FAMOSO Prefeito. QUE VERGONHA PARA TODOS NÓS MORRENSES! É SEMPRE ASSIM; O NOME DE MORRO DO CHAPÉU SÓ APARECE NA MÍDIA NACIONAL QUANDO ESTÁ LIGADO A ALGUMA FORMA DE SUJEIRA E ROUBALHEIRA DE PATRIMONIO PÚBLICO. E não para por aí, não...vejam vcs que entre os MAMADORES NEPOTISTAS aparece até nomes de pessoas ligadas ao INVISÍVEL, FALIDO E OPORTUNISTA PT local.

Seg , 20/02/2017 às 14:39 | Atualizado em: 20/02/2017 às 14:56

Prática do nepotismo será julgada pelo STF

Patrícia França
Para o advogado Fabrício de Castro, o momento é oportuno para corrigir a prática que ocorre em todo o Brasil - Foto: Angelino de Jesus | Divulgação | 21.07.2015
Para o advogado Fabrício de Castro, o momento é oportuno para corrigir a prática que ocorre em todo o Brasil
Angelino de Jesus | Divulgação | 21.07.2015
Considerado por muitos porta para a corrupção na esfera pública e retrato de uma sociedade patrimonialista que remonta às Capitanias Hereditárias – onde as províncias eram distribuídas entre membros de uma mesma família –, o nepotismo voltou a ser pauta do Supremo Tribunal Federal (STF) e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).
Há cerca de dez dias, o ministro Marco Aurélio de Mello suspendeu a nomeação de Marcelo Hodge Crivella, filho do prefeito do Rio de Janeiro – Marcelo Crivella (PRB) – para o cargo de secretário-chefe da Casa Civil da prefeitura.
Marco Aurélio entendeu que a nomeação feriu a Súmula Vinculante nº 13, baixada em 2008 pelo próprio STF, que vedou o nepotismo em todas as esferas da administração pública (direta e indireta) de todo o País.
A redação da Súmula Vinculante nº 13 proíbe a nomeação de cônjuge, companheiro ou parente das autoridades responsáveis pelas nomeações, até o terceiro grau, ou dos servidores com cargo de chefia no mesmo órgão em que a vaga será preenchida.
O que significa que maridos, esposas, companheiros, pais, avós, bisavós, irmãos, filhos, netos, bisnetos, sobrinhos, tios, sogros, sogras, cunhados, genros e noras, na condição de parente até terceiro grau de gestores, estão impedidos de exercer cargo em comissão, de confiança e, também, de função gratificada na administração pública, direta e indireta, da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.
Freio de arrumação
Nos últimos anos, porém, o Supremo Tribunal Federal vinha flexibilizando na interpretação da súmula e passou a admitir a nomeação de parentes para os chamados cargos políticos, como o de ministro e de secretário de estado ou município.
A decisão do ministro Marco Aurélio Mello ainda será submetida ao plenário do STF. Mas se for acatada pelos demais ministros, será um freio de arrumação no preenchimento de cargos políticos no serviço público por parentes de gestores Brasil afora.
Favorável a esta tese, o Conselho Pleno da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) aprovou, na terça-feira da semana passada, que irá ao Supremo pedir a ampliação do alcance da Súmula Vinculante nº 13.
“O Direito está na direção de evoluir nas (interpretações e adequação das leis) e esta é uma oportunidade de corrigir a prática do nepotismo, uma realidade em grande parte dos municípios brasileiros”, afirma o advogado baiano Fabrício de Castro.
Conselheiro federal da OAB, Castro deu voto favorável à proposta do conselheiro Flávio Pansieri (PR) de vedar a prática do nepotismo nos chamados cargos de natureza política.
Fabrício de Castro assinala que o nepotismo e seus privilégios infringem o princípio de que todos são iguais perante a lei, além de se contrapor à meritocracia. “Nós estamos num momento no País em que o administrador público não basta ser honesto, tem que parecer honesto”, compara o conselheiro federal da OAB-BA.
Em seu voto, o conselheiro federal e relator Silvio Pessoa de Carvalho Júnior (PE) acata a tese do colega Pansieri e afirma, em sua conclusão, o seguinte: “Tais atributos demonstram que não se pode tolerar o nepotismo em todo e qualquer cargo, emprego ou função públicos. Por esta razão, é irretorquível a necessidade de se elastecer a compreensão do enunciado sumular para alcançar ocupantes de cargos políticos, em prol dos postulados republicanos da igualdade e ainda dos princípios da moralidade, da eficiência e da impessoalidade administrativas”.
Cruzado
No site do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da Uniâo (CGU) é informado que além do nepotismo direto – aquele em que a autoridade nomeia seu próprio parente –, há o chamado nepotismo cruzado.
Neste caso, explica a CGU, o agente público nomeia pessoa ligada a outro agente público, enquanto a segunda autoridade nomeia uma pessoa ligada por vínculos de parentescos ao primeiro agente, como troca de favores.
Para tentar coibir esta prática, a administração pública federal baixou, em 2010, o Decreto nº 7.203, que veda tanto o nepotismo direto, quanto o cruzado. Mas atire a primeira pedra quem não conhecer ao menos um caso de nepotismo cruzado, inclusive entre os vários Poderes.

Como denunciar
CGU - As denúncias envolvendo servidores de órgãos e entidades do Governo Federal podem ser encaminhadas à Controladoria-Geral da União, por meio do Sistema de Ouvidorias do Poder Executivo Federal (e-Ouv); MP-BA - O cidadão pode encaminhar a denúncia à Ouvidoria do MPE ou registrar no site do órgão pelo link Fale Conosco, com a garantia do anonimato; OAB-BA - A Ouvidoria da Ordem pode ser acessada pelo endereço ouvidoria@oab-ba. org.br ou pelo telefone (71) 3329-8940.
Denúncias
Na Bahia, o combate ao nepotismo de um modo geral também está na mira do Ministério Público Estadual (MPE). Segundo o promotor de Justiça Valmiro Macedo, coordenador do Centro de Apoio Operacional de Proteção da Moralidade Administrativa (Caopam), de janeiro até agora, com a posse dos novos prefeitos, o MP já recebeu mais de 15 representações encaminhadas por cidadãos de vários municípios, denunciando a prática de  nepotismo nas prefeituras municipais.
Em 2016,  mais de 65 municípios baianos receberam recomendações para exonerar parentes até o terceiro grau, de prefeitos, vice-prefeitos, secretários municipais e de vereadores, ocupando cargos comissionados ou funções de confiança nos órgãos públicos.
Em Eunápolis, o promotor de Justiça Dinalmari Messias recomendou ao prefeito Robério Oliveira (PSD) a exoneração de Rodrigo Baioco, irmão do vice-prefeito e secretário de Governo Flávio Baioco, do cargo em comissão de superintendente de gestão administrativa.
O chefe do Caopam, promotor Valmiro Macedo, diz que se o Supremo ampliar o alcance da Súmula Vinculante nº 13, como defende a OAB, muitos casos que  hoje “escapam” da legislação e que também configuram nepotismo terão de ser revistos pelos gestores.
 A própria mãe
Um desses casos ocorre em Morro de Chapéu, onde o prefeito Leonardo Rebouças  Dourado Lima (PR) nomeou a própria mãe, Ana Lúcia Dourado, como secretária de Educação, e Catarina Dourado, prima em primeiro grau do gestor, como titular da Secretaria de Governo.
O site Morro Notícias Sem Censura afirma, ainda, que José Ricardo Pinheiro Gomes, que está à frente da secretaria de Serviços Públicos, Obras e Transportes, é esposo de Catarina, prima do prefeito.

O promotor Fábio Nunes Bastos Leal Guimarães recomentou ao prefeito de Morro do Chapéu, no início deste mês, anular as respectivas nomeações. O juiz deu prazo de 20 dias. 
O promotor Valmiro Macedo explicou que o MP tem adotado uma postura de “recomendar” e “orientar” os gestores públicos a revisão dos casos que configurem nepotismo, com o intuito de evitar, no futuro, ações de responsabilidade civil e administrativa.
 “Há distorções políticas no país todo, uma cultura patrimonialista de usar o serviço público para beneficiar familiares. É uma lógica perversa que tem que ser combatida”, diz o promotor de Justiça.
Resultado de imagen para ana lucia douradoImage may contain: 3 peopleImage may contain: 1 person, beard and textImage may contain: 1 personPENSE NUMA GENTE CARA DE PAU!...VCS ACREDITAM QUE ESSES VELHOS DECRÉPITOS VIVIAM DIZENDO NAS REDES SOCIAIS QUE O ''PT É O PARTIDO MAIS CORRUPTO DO MUNDO.  O VELHO CARECÃO RIDÍCULO ESCONDIA A SUA CARA DE BUNDA SUJA NA SUA PÁGINA PESSOAL NO FACE E, DIZIA O SEGUINTE: ''O PT ROUBOU A MINHA FOTO''. Agora estão todos mamando nas TETAS DA PREFEITURA DE MORRO DO CHAPÉU. A VÉIA MISS PELANCA 2017, GANHOU NA LOTERIA. DE VENDEDORA SEM ÊXITOS DA AVON; GANHOU UMA SECRETARIA. Parasitas de 1a categoria, o ressentimento contra o PT, é derivado do fato do carecão PREGUIÇOSO ter perdido a MAMATA NA FINADA EBDA.

domingo, 19 de fevereiro de 2017

O sempre BEM INFORMADO cronista MANO SILVA nos brinda com mais uma análise do impasse em que se encontra a gestão do primeiro prefeito LGBT assumido da história de Morro do Chapéu. Pois é minha gente, todos nós que celebramos a vitória do nosso primeiro prefeito gay assumido por achar que Morro do Chapéu seria melhor administrada por alguém diferente e, cuja sensibilidade social cativou à todos durante a campanha eleitoral: se enganou. LÉO DOURADO está se revelando a cópia fiel do seu tio e mentor, EDGAR DOURADO. CLEPTO, TRAMBIQUEIRO E PICARETA como só ele sabe ser, esse último, cuja CRUELDADE E MALDADE o finado LÍNGUA DE TRAPO (ALTER EGO DO DEPUTADO ZÉ CARAMUJO) atribuía ao fato de NUNCA ter tido a coragem de sair do armário, infelizmente; é quem é O PREFEITO DE FACTO. Esperamos que o CORRETO E BRILHANTE jovem representante do Ministério Público Federal aqui em Morro do Chapéu CONTENHA A AMBIÇÃO DESMEDIDA DESSE CLONE SERTANEJO DO DECADENTE E DEGENERADO IMPERADOR ROMANO ELAGÁBALO. E por falar em nosso novo Promotor, vcs acreditam que aquele velho fascistoide LAURO 'ADOLF HITLER CABOCLO' SILVA DOURADO já lhe está xingando e atacando...só porque o mesmo (promotor) denunciou o NEPOTISMO ESCANCARADO dos seus CORRUPTOS parentes? Velho fascista sem-vergonha!...já tem uma renca de processos no lombo e, ainda QUER MAIS. Era só o que faltava...o DEFENSOR DO INTERESSE PÚBLICO AGORA não pode contrariar os interêsses da família DOURADO. E esse velho BOLSONARISTA tem a audácia de questionar quem está fazendo o seu trabalho corretamente, DEFENDENDO OS INTERÊSSES DO POVO.

Estremecida a convivência entre a Vice-Prefeita e o Prefeito Léo Dourado
Diante de muitas especulações sobre a convivência entre a vice-prefeita Juliana Araujo e o Prefeito Léo Dourado achamos necessário fazermos essa breve analise da situação que notamos hoje no município de Morro do Chapéu Bahia; pois bem, no último dia 15 de fevereiro começou o ano legislativo e o prefeito como é notório e regimental foi à câmara expressar a mensagem do executivo ao legislativo e ao povo em geral, mas, ninguém da vice-prefeita se apresentou por lá, tudo bem não que isso seja necessário, mas, inicio de governo os amores ainda eram para estar muito aflorados, portanto isso foi notável, no dia seguinte a vice-prefeita Juliana Araujo fez um pronunciamento na sua rádio e falou palavras amargas dirigidas indiretamente ao prefeito Léo Dourado o homem da caneta, pra quem tem discernimento basta! Essa conjuntura rachou-se se dividiu, você esperava o que doutora Juliana Araújo? Os Dourados são mestres em cuspir no prato que comem. Após as denuncias aqui por nós em comentários anteriores sobre o nepotismo o Ministério Púbico estadual recomendou que todos que compusessem o governo caracterizando nepotismo fossem demitidos. Após isso em uma nota esdrúxula e desqualificada em nome do GOVERNO DO NEPOTISMO assinada pelo o Sr. Fábio Teles Montenegro que, aliás, parece que comeu titica de Galinha, pois só falou besteira justificando a coisa mais imoral que já se viu em uma administração pública a nomeação da mãe do prefeito Leonardo Dourado a senhora Ana Lucia Rebouças Dourado LimaResultado de imagen para ana lucia dourado como Secretaria de Educação. Oh, Sr. Fábio Teles Montenegro vai estudar! O senhor é apenas um MOTORISTAZINHO do quadro do município e mais nada, como é que o senhor vai justificar algo de natureza jurídica tão séria como essa! Poupe-me Sr. Fábio. Mas, voltamos às relações vice e prefeito: a Doutora Juliana sempre se apresenta como a representante legal do município de Morro do Chapéu junto ao governador e todos os órgãos em busca segundo ela de melhorias para esta terra, claro o prefeito não o faz ela deve mesmo fazer e que seja verdade não apenas querendo os holofotes pra si mesmo. Diante de tantas farpas as nomeações da vice-prefeita continuam engavetadas enquanto o doutor EDGABALO Dourado recomenda as
enxurradas de pessoas a serem nomeadas para alimentar sua cleptocracia pendurando famílias inteiras em cargos de comissão só para mamarem nas tetas da prefeitura, pois os muitos destes não sabem se quer fazer um risco no chão. Estamos dando mais um tempinho Léo Dourado em breve vamos citar aqui porque seu governo está tão bagunçado sem nada funcionar como deve, aguardem! 

Mano Silva 

O VELHO FASCISTOIDE LAURO 'ADOLF HITLER CABOCLO' DA SILVA DOURADO
ATACA MAIS UMA VEZ AO BRILHANTE JOVEM PROMOTOR DE MORRO DO CHAPÉU...só porque esse último
CORRETAMENTE denunciou o NEPOTISMO IMORAL que reina hoje na Prefeitura de Morro do Chapéu.

O Promotor Público de Morro do Chapéu que emitiu um parecer recomendando ao prefeito Leo Dourado, demitir os parentes (só porque são parentes), e que está em todos os sites, blogs e redes sociais, devia aproveitar a disposição de trabalho, e tomar providências contra o deliquente que liga o som do carro a todo volume e inferniza a vida dos cidadãos nas madrugadas de sábado e domingo. Existe a Lei do Silêncio que proíbe paredões e som de carros depois das 22:00h. Já protestamos, já denunciamos e nada. Desse jeito nós ficamos achando que chamar prefeito a atenção é midiático; proibir carros de som de incomodar os cidadãos, não é. Achávamos que Morro do Chapéu era uma terra sem lei. .Não é. Ela tem um Promotor Público. Que ele cumpra suas atribuições integralmente. 

PS. DO BLOG MNSC: Não adianta apagar viu velho fascistoide porque já fizemos o PRINT.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

POR QUE A PEQUENA BURGUESIA, ARRIVISTAS, PROTOFASCISTAS E\OU FASCISTAS E CONGÊNERES GOSTAM TANTO DE EXIBIR TÍTULOS HONORÁRIOS? Recentemente, a nossa conterrânea juiza aposentada Luislinda Valois (aparentemente, não tem nenhum laço de parentesco com a família Valois daqui da região) foi desmascarada por ter criado para si\declarar-se portadora de um título honorário da ONU cuja existencia a própria ONU nega. Como 'mentira tem perna curta', a farsa não durou muito tempo para ser descoberta, como mostra a reportagem abaixo. A juiza Luislinda é uma Grande Mulher. Batalhadora, é um exemplo de superação...não fosse a sua vaidade desmedida que a faz servir fielmente à Casa Grande, opressora histórica de sua etnia. Essa senhora é uma espécie de Joaquim Barbosa de saias, traiu o seu próprio povo ao decidir servir um GOVERNO GOLPISTA DE HOMENS BRANCOS E RICOS. Zumbi dos Palmares deve está virando-se na tumba.


Trata-se de conquista de um dos três grandes partidos: o PAMPI (Partido do Ministério Público e da Imprensa).…
Maria Torres
Maria Torres SO SE FOR O FIM DO MUNDO, AQUELE BANDIDO NAO TEM ESCRUPULO .Se
Octaviano Oliveira
Octaviano Oliveira Só que ele vai ser julgado e condenado e com isso, não vai poder candidatar-se
Image may contain: 2 people, people standing and outdoorE por falar em arrivista, antipetista pobretão com mania de rico, ávido amante de títulos honorários\honoríficos; EIS AQUI UM BOM EXEMPLO NATIVO, produto daqui mesmo da terrinha do frio. Esse velho CARLISTA POMPOSO\AFETADO, EX-FUNCIONÁRIO MIRIM DA CAIXA ECONOMICA AUTODENOMINADO ''ESCRITOR''; é uma piada. Olhem bem para a foto desse velho charlatão, porta-voz duma NULIDADE chamada ASFAM e, me diga se eu não estou coberto de razão. Vcs querem saber mais sobre a peça?...pesquisem em nossos arquivos.