sexta-feira, 28 de abril de 2017

O BRASIL SE LEVANTA CONTRA A QUADRILHA DO DITADOR TEMERoso: GOLPISTAS, FASCISTAS...NÃO PASSARÃO!

Temer faz desemprego chegar a 14,2 milhões de pessoas

 ''NÃO VOS ESQUEÇAIS JAMAIS QUE ESSE ELEMENTO DO MAL QUE APARECE QUASE ACARICIANDO\BABAOVANDO O DITADOR TEMERoso (como o chama ou chamava o Nobre Vereador João Humberto Batista) VOTOU CONTRA OS DIREITOS DOS TRABALHADORES E, TAMBÉM, OS DOS APOSENTADOS DE BAIXA RENDA.

No dia em que a população cruza os braços na maior greve geral da história recente do País, o IBGE divulga dado sobre o desemprego que confirma a indignação dos brasileiros contra Michel Temer; taxa de desemprego no Brasil ficou em 13,7% nos três primeiros meses deste ano; PSDB e depressão econômica de Temer dobraram o número de desempregados que hoje são 14,2 milhões de trabalhadores; um recorde da série histórica do IBGE; este contingente subiu 15% frente ao trimestre de outubro a dezembro de 2016, quando a desocupação foi estimada em 12,3 milhões de pessoas; no confronto com igual trimestre de 2016, o desemprego subiu 27,8%, significando um adicional de 3,1 milhões de pessoas desocupadas na força de trabalho

DCM: não fosse um anão moral, Temer renunciaria hoje

Midia Ninja:
Jornalista Kiko Nogueira afirmou que Michel Temer finalmente conseguir unir o Brasil; contra ele, na greve geral que paralisa o País nesta sexta-feira, 28; "A greve geral será uma oportunidade para ele testemunhar como é gigantesca sua presença na vida nacional e como ela é imensamente indesejada. Já escrevi e repito: não fosse um anão moral, teria a grandeza de renunciar", afirmou

A greve geral bate à porta da História

"Na manhã de 28 de abril, já era possível enxergar aquela que parece ser a maior greve de trabalhadores da história do Brasil", escreve Paulo Moreira Leite, articulista do 247; lembrando que o apoio a greve geral tem a liderança unificada dos sindicatos de trabalhadores, atingiu as periferias e regiões afastadas influenciadas pela igreja, PML escreve que "embora seja preciso aguardar o fim do dia para ter uma dimensão da greve geral, é possível apontar para uma demonstração gigantesca de que o ciclo Michel Temer durou pouco, foi um desastre e não deixará saudades; seu projeto destrutivo deve ser paralisado imediatamente"; para o articulista, a conclusão obrigatória "consiste em abrir a porta para o país sair desse malogro e retornar a democracia, através de eleições diretas já"

“Esta é uma greve para construir o Brasil”, diz Bresser-Pereira

:
A greve geral desta sexta-feira (28) é um movimento "para construir o Brasil", disse o economista e ex-ministro Luiz Carlos Bresser-Pereira, ao fechar ato, ontem à noite, que lançou o Projeto Brasil Nação, que reúne intelectuais e políticos contra o governo Temer; "Intelectuais não resolvem muita coisa", disse Bresser; "Nós precisamos de políticos. O Brasil precisa voltar a ser uma nação"; "Vai ser o maior movimento popular da história moderna do Brasil, pós 64", disse Ciro Gomes após o evento, comentando a greve; para ele, há chance de ainda barrar as reformas; "A base do canalha, a quadrilha que hoje manda no Congresso, só tem um medo: de um povo informado que anuncie que um voto contra o povo, agora, doravante, não será mais impune"

Globo esconde de seu público a greve geral que paralisa o Brasil

@jornalnacional:
"Pois os telejornais da Globo ignoraram completamente o tema nesta quinta-feira (27). Nenhuma notícia sobre a convocação da greve, nem sobre os eventuais efeitos que pode causar em áreas de interesse do espectador, como transporte, saúde e educação, foi ao ar", lembra o colunista Maurício Stycer, especialista em televisão; Globo decidiu ignorar a greve geral, que é também um protesto também contra o seu governo – uma vez que Michel Temer representa um projeto de poder e uma agenda econômica da própria Globo; em sua história, Globo apoiou o golpe militar de 1964, pelo qual se desculpou 50 anos depois, e o golpe de 2016, assim como escondeu as manifestações pelas diretas, da mesma forma em que esconde a greve

Greve geral: sindicatos miram deputados em protesto

:
Trabalhadores já começam a se concentrar para a greve geral desta sexta-feira, em Palmas, na avenida JK. As centrais sindicais intensificam as ações contra os deputados do Estado, lembrando que eles serão decisivos na votações que podem acabar com os direitos dos trabalhadores; na discussão da reforma Trabalhista, na Câmara, todos os sete deputados de Tocantins votaram a favor do projeto do governo de Michel Temer

Nenhum comentário: