terça-feira, 4 de junho de 2019

HOMOFOBIA: CRIME HEDIONDO CEIFA A VIDA DO MAIS CÉLEBRE MEMBRO DA COMUNIDADE LGBT DA CHAPADA DIAMANTINA. Desta vez, a vítima foi a benquista feirante ROSINHA DO BECO, da dinâmica e próspera cidade de Seabra. Rosinha, como era carinhosamente chamada a alegre e benquista feirante, era, acima de tudo, uma BATALHADORA que soube se impor com DIGNIDADE...apesar do clima hostil ao seu redor, incentivado por Pastores e Radialistas CHARLATÃES do gênero desses energúmenos da RÁDIO-LIXO registrada em nome de LARANJAS Brilhante\OCEÂNICA FM, daqui de Morro do Chapéu. O histórico de HOMOFOBIA dessa Rádio-Lixo; é público e notório. O seu VERDADEIRO PROPRIETÁRIO, o Ex-Deputado de alcunha LADRÃO DE TOCA-FITAS, se tornou célebre (aqui em Morro do Chapéu e região) pelos berros que dava nessa NOJEIRA travestida de rádio, ameaçando tirar a DEUS E TODO MUNDO DO ARMÁRIO. O seu alvo favorito era sempre nós daqui do Blog MNSC...como também, o atual Prefeito e seu Tio. A intensidade da HOMOFOBIA E MISOGINIA dessa Rádio-Esterco só parou porque a mesma foi DENUNCIADA por várias vítimas que procuraram as autoridades competentes para se queixar. Recentemente, desde que aquele velho bolsonarista baba-ovo à soldo MOISÉS AZEVEDO (o picareta que diz que ''não passa manteiga no pão de ninguém''...só no do patrão) foi admitido como comentarista; o nível de HOMOFOBIA voltou a aumentar outra vez. Num dos seus mais recentes comentários homofóbicos, os Nobres Deputados PASTOR SARGENTO ISIDÓRIO E JEAN WYLLYS foram chamados de ''PEDERASTAS que envergonham a Bahia''...tudo isso porque o polêmico Pastor-Deputado chamou o seu Ícone Sagrado (do radialista picareta) de ''DOIDO''. Essa Rádio, cobre todo o território da Chapada Diamantina...assim diz o seu fanfarrão proprietário para inflar a audiência. Todos nós sabemos que é MENTIRA E PURA JOGADA PUBLICITÁRIA para cobrar MAIS de seus abestalhados clientes...já que a mesma não chega a 200 Ouvintes\Dia, segundo os medidores de audiência especializados. Eu não me surpreenderia se o acusado desse CRIME HEDIONDO for ouvinte assíduo dessa Rádio disseminadora de LIXO HOMOFÓBICO. Eu não sei o que é que o Prefeito Léo Dourado está esperando para RETIRAR DE UMA VEZ POR TODAS as torres ILEGAIS que esse Ex-Deputado de alcunha LADRÃO DE TOCA-FITAS colocou lá no cume do nosso mítico Morrão. Todos nós Morrenses estamos de acordo que um CRIME ECOLÓGICO foi cometido e algo tem que URGENTEMENTE ser feito para corrigir esse insulto à MÃE NATUREZA. Voltando à essa Tragédia Grega dos Tempos Modernos...é simplesmente REVOLTANTE O FINAL DA EXISTÊNCIA DESSA POBRE CRIATURA. Trabalhadora e incansável Lutadora...nós comuns mortais não fazemos ideia do que essa coitada deve ter sofrido para esticar a sua vida e conseguir COMPLETAR 63 ANOS DE IDADE aqui na Terra...antes da previsível TRAGÉDIA que ceifa precocemente a vida da população TRANS BRASILEIRA. Relatos de seus amigos e familiares dão conta de que a mesma COMEU O PÃO QUE O DIABO AMASSOU para garantir o seu INALIENÁVEL DIREITO À VIDA...mas no final acabou sendo VENCIDA pelo ódio homofóbico que impera nessa NOVA ERA BOLSONAZIFASCISTA. Através da História da Humanidade, sempre houve pessoas como ROSINHA DO BECO...da Magna Grécia aos dias atuais. É o mítico TERCEIRO SEXO que os nossos antepassados acreditavam ser SERES DIVINOS...VERDADEIROS REPRESENTANTES DOS DEUSES NA TERRA. Por milênios foram tratados\as com RESPEITO E, ATÉ REVERÊNCIA...e o MUNDO NÃO SE ACABOU; como pregam esses INCULTOS Pastores e Radialistas CHARLATÃES que envenenam as cebeças de pessoas ingênuas daqui da região. As HIJRAS da Índia e as MUXES das Culturas ZAPOTECA E MIXTECA do México; são um bom exemplo dessa milenar tradição que perdura até os dias atuais. Pois é Caros Leitores e Leitoras, qualquer pessoa minimamente educada sabe que ROSINHA DO BECO representava uma TRADIÇÃO que remonta à MITOLOGIA GREGA. A sua existência entre nós CIVILIZADOS é\foi motivo de ORGULHO: infelizmente o OBSCURANTISMO BOLSONAZIFASCISTA é atualmente MAIS FORTE e a ELIMINOU CRUELMENTE nesse crime bestial. Apesar dos pesares, o Povo da Chapada e, em especial o Povo da bela cidade de SEABRA é um Povo conhecido por sua CORDIALIDADE E TOLERÂNCIA. SEABRA é talvez a única cidade do Sertão Baiano que celebra A PARADA DO ORGULHO LGBTQ+. Por isso não devemos julgar TODO UM POVO por causa das barbaridades cometidas por um MONSTRO\PSICOPATA que vivia nas sombras. O BOLSONAZIFASCISMO é inegavelmente uma doença...um dia essa PRAGA MEDIEVAL passará e nós voltaremos a ser um POVO CIVILIZADO outra vez. Apesar do requinte de crueldade durante a tua partida...agora vc vai VERDADEIRAMENTE poder DESCANSAR EM PAZ junto ao Arquiteto\a do Universo, ROSINHA. Que a Deusa AFRODITE te receba de braços abertos e te ofereça os DIREITOS E REGALIAS que te foram NEGADOS aqui na Terra!

Travesti de 63

anos é morta a

pauladas na Bahia



A travesti mais idosa da Chapada Diamantina (BA), Rosinha do Beco, foi assassinada a pauladas e teve seu corpo queimado; de acordo com relatos, ela teria sido morta por um homem que marcou um encontro com ela por dinheiro; não se sabe quem receberia a remuneração
mitologia-grega-homossexualidade-dionisio
DANA INTERNATIONAL: "Viva La Diva, Viva Aphrodita!"
247 - A travesti mais idosa da Chapada Diamantina (BA), Rosinha do Beco, foi assassinada a pauladas e teve seu corpo queimado na última quinta-feira (30). De acordo com relatos, ela teria sido morta por um homem que marcou um encontro com ela por dinheiro. Não se sabe quem receberia a remuneração.

A polí­cia da cidade de Seabra (BA) ainda não teria prendido o responsável pelo crime, mas compareceu ao local onde encontrou um pedaço de madeira sujo de sangue. Segundo o comandante da Equipe Anjos da Chapada, Cesar Maciel.

"Os Anjos da Chapada foram os primeiros a chegarem à cena do crime por conta do incêndio na parte interna da residência. No entanto, fomos surpreendidos por um corpo totalmente carbonizado no solo. No momento, foi acionada a Polí­cia Civil, combatido todo o incêndio, e preservado a cena para não atrapalhar os trabalhos investigativos", disse ao programa de rádio Resumo da Manhã.
Related imageImage result for travesti Rosinha do Beco

TRANSFEMINICÍDIO

Rosinha do Beco: um assassinato que retrata a negação da velhice a população trans

Na última sexta-feira (31), um crime escandaloso chocou a comunidade LGBT, mas não estampou os jornais. Uma tragédia que denuncia toda a miséria da nossa sociedade patriarcal, transfóbica e capitalista: o assassinado a pauladas, seguido de incêndio, de uma mulher trans idosa na Chapada da Diamantina (BA) revelaram a negação da velhice a população trans.






ABC Paulista | @virginiaguitzel


terça-feira 4 de junho| Edição do dia



Nem mesmo tendo superado os ínfimos 35 anos que correspondem a perspectiva de vida da população trans, Rosinha pode escapar do mesmo destino de muitas mulheres trans brasileiras: o do transfeminicídio. Legitimado pela bancada evangélica e Bolsonaro com seu discurso de ódio reverberado por seus filhos, deputados e seguidores.
O assassinato de uma pessoa por sua identidade de gênero não cisgênera é o último elo de uma longa cadeia de violências que se iniciam desde o nosso nascimento a negação da nossa auto-determinação, passam por violências nas instituições de ensino, a exclusão do mercado de trabalho formal, impõem-se muitas vezes pela prostituição compulsória e são marcadas por violências físicas e psicológicas. Todas estas violências são sustentadas por diferentes instituições, algumas seculares como a igreja católica, a família, outras dignas da democracia burguesa como o Congresso Nacional - que até 2019 ignora a existência de LGBTfobia - as instituições de ensino - que reforçam a hétero e cisnormatividade - a policia - que desde se demonstrou inimiga de qualquer liberdade sexual desde a primeira grande rebelião conhecido por StoneWall.
Encontrada com o corpo carbonizado dentro da sua própria casa, como tentativa de ocultar o assassinado executado, mas duas câmeras instaladas na região flagraram, às 5h47, o momento em que um adolescente caminha próximo à casa da vítima. Para a polícia, não resta dúvida da participação dele no assassinato, e os investigadores descartam a possibilidade de que outras pessoas tenham ajudado no homicídio.
“Ele estava vestindo um capuz e olhando toda hora para trás, bastante nervoso. Não temos dúvida de que foi ele. Encontramos um porrete na casa, na verdade, parece mais um cabo de machado, sujo de sangue que acreditamos ser a arma do crime. Ele foi mandado para a perícia”, contou o delegado.
“A população está chocada com a crueldade e também porque Rosinha era muito conhecida e querida na região toda. Já não sofria o estigma e o preconceito por ser travesti, sendo vista mais como uma mulher idosa, bem humorada, brincalhona e trabalhadora. Sua morte num local onde não é comum acontecer crimes desse tipo, onde normalmente não se ouve falar de crimes lgbtfóbicos, para além da ‘questão pontual’ pode ser lida como um reflexo da cultura de preconceito que ganha força no Brasil”, diz a Rede Nacional de Operadores de Segurança Pública Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (Renosp LGBTI+).
Nós do Esquerda Diário e do MRT nos solidarizamos com Rosinha e todos e todas LGBT que sofrem com esta perda e sentem-se como parte desta violência. Enquanto seguem crescendo os transfeminicidios em nosso país, sob um discurso violente e repugnante do Presidente da República e de pastores comprometidos apenas com as reformas que buscam atacar o conjunto da classe trabalhadora e os setores mais oprimidos, precisamos organizar conscientemente nossa luta. Senão lutamos juntos a classe trabalhadora contra todo o reacionarismo e obscurantismo que representam o governo nesta fase decadente de crise capitalista, vão seguir nos assassinando, roubando nossas identidades e deixando milhares de nós em extrema condição de miséria. É pela perspectiva de uma ruptura com o capitalismo, através de uma verdadeira revolução que resgate a combatividade de StoneWall nestes seus 50 anos, que nós apostamos nossas fichas em mobilizações independentes que questionem estruturalmente o patriarcado, a transfobia e o capitalismo: a tríade que sustenta nossos corações arrancados e substituídos por santas.
Naná DeLuca Bom dia,
Sou Naná, pessoa trans e jornalista da Folha de S. Paulo. Eu estou tentando entrar em contato com pessoas que conheceram a Rosinha. Gostaria de escrever um obituário para ela no jornal, para celebrar sua vida e homenageá-la. Quem tiver interesse, por favor, entre em contato comigo por inbox, ou pelo telefone (11) 33243310.


Abraços,
Naná


Hoje é um dia muito triste😔, estou com o coração partido💔 com a morte de "Rosinha do Beco" como era carinhosamente chamada. "A travesti mais idosa da chapada". Era minha vizinha, um ser humano incrível. O céu hoje está em festa com a sua chegada, que Deus a tenha. Quero dizer também que estou chocada, e assustada com o requinte de curueldade, machucaram ela e depois atearam fogo em seu corpo. De acordo coma polícia trata se de latrocínio (roubo seguido de morte), não destacado também o crime de homofobia. É tudo muitoooo triste, lamentável... Espero que a política encontre o (os) culpado(s) e que possa ser punido por este crime, contra a vida humana, contra Rosinha. Tenho fé e acredito na justiça divina. Descanse em paz amiga 🌹 #amortederosinhanãopodeficarempune.

Nenhum comentário: